Entrevista Alma Katsu



Oi, Leitores...  


Hoje estamos trazendo para vocês entrevista com a autora Alma Katsu. Ela escreveu o livro "Ladrão de Almas" lançado com o selo da Novo Conceito.

Esperamos muito que vocês gostem!!

Olá Alma,

Antes de começarmos a entrevista, gostaríamos de agradecer imensamente pelo seu carinho com seus fãs. É muito gratificante para amantes da leitura como nós, poder receber essa atenção de uma escritora.






My pleasure! I appreciate your support.



O prazer é meu. Eu agradeço seu apoio.





Três Leitoras: Conte-nos um pouco sobre Alma Katsu?


I was born in Alaska but grew up in Massachusetts. I’ve lived most of my adult life in the Washington DC are a after moving downto work first for the Defense Department.
I grew up a reader, one of those kids who always had her nose in a book. It was because I loved to read novels so much that I thought I’d try to write them. I wanted to be able to do the thing that had given me so much pleasure: tell stories.
It wasn’t until after I went to college and saw that becoming a nove listwasn’t some thing that happens overnight that I decidedto do other things in the hope of gathering experiences that might make for a good story one day. That’ show I ended up taking a long detour working as analyst for the government.

Alma Katsu: Eu nasci no Alasca, mas cresci em Massachusetts. Eu vivi a maior parte de minha vida adulta na área de Washington DC depois de passar a trabalhar pela primeira vez para o Departamento de Defesa.


Eu cresci sendo uma leitora, era uma daquelas crianças que sempre estava com o nariz enfiado em um livro. Como eu gostava muito de ler romances, pensei que poderia tentar escreve-los também. Eu poderia ser capaz de fazer algo que sempre me deu prazer: contar histórias. Mas foi só depois de ir para a faculdade, que eu percebi que me tornar uma romancista não era algo que aconteceria da noite para o dia, e percebi que deveria fazer outras coisas, tentando assim, reunir o máximo de experiencias que poderiam servir para uma boa história, em algum dia. E foi por isso que me tornei uma analista do governo, durante muito tempo.

Três Leitoras: Você lia romances quando criança e achava que iria escrever seus livros quando tornasse adulta. Em que momento foi decidiu tornar-se escritora?

I think I knew I wanted to be a writer very early, maybe as early as twelve. By the time I was thirteen, I was writing stories all the time. I shared a bedroom with one of my sisters, and every night when we were little we told a story together. It built on what we had come up with the night before like a neverending story. I think that helped make me a storyteller, too.
Alma Katsu:Acho que já sabia que seria uma escritora desde pequena, talvez já com 12 anos. Quando tinha 13 anos, eu escrevia o tempo todo. Dividia o quarto com uma das minhas irmãs e todas as noites, quando éramos pequenas, sempre contavámos histórias juntas. Deu resultado o que fizemos durante várias noites, contar histórias juntas. Eu acho que isso me ajudou a ser uma contadora de história também.



Três Leitoras: Sabemos que a ideia para Ladrão de Almas veio de um conto que você escreveu há muito tempo. A trilogia Ladrão de Almas, lhe tomou 10 anos pra ser escrita. Por que tanto tempo para a conclusão de uma obra?

I rewrote the book countless times, struggling to make all the jumping back and forth in time work seamlessly in the reader’s mind. It also took a long time to get the voice right, particular ly to give it the sense of being told by a person who grew up two hundred years a go without being so “old timey” that modern readers wouldn’t be able to enjoy it. And there’s nothing likes pending every day for tenyears with the same characters to get to know the really well. I feel as though I know how Jonathan, Lannyand Adair woul dreact in any situation, any thinga tall, no matter how unlikely. When they’re like real people to the author, hopefully that means they’re like real people to readers.
 


Alma Katsu:Eu reescrevi o livro inúmeras vezes, procurando fazer com que todas as voltas em fatos passados na história (feedbacks) não causasse problemas para o leitor. Ele (livro) também levou um longo tempo para ter uma “voz”, especialmente para dar a sensação de ser dito por uma pessoa que cresceu duzentos anos atrás sem ser tão ultrapassado, de forma que os leitores modernos não seriam capazes de apreciá-lo . E não há nada como passar todos os dias durante dez anos com os mesmos personagens para conhecê-los muito bem. Eu sinto como se eu soubesse como Jonathan, Lanny e Adair reagiria em qualquer situação, qualquer coisa, não importa o quão improvável. Quando eles são como pessoas reais para o autor, espero que isso signifique que eles também sejam como pessoas reais para os leitores.




Três Leitoras: Nesses 10 anos o que foi mais fácil e o que foi mais difícil para passar para o papel?

I found the moderns cenes to be the most difficult to write. The characters had lived a long time by that point in the story and had been through a lot emotional lyand their mental state had to reflect that.The toughest thing to hand leis the is sue at the heart of the book: that some times we want loves o dearly that we over look the warning signs, that we will all o wour selves to be treated bad ly in order to hold onto it. It is not one that many of us want to face, may be because it hits so close to home. For most people, love is the most import ant thing in our lives and it’s hard to let it go, even when it isn’t healthy.


Alma Katsu:Achei as cenas modernas as mais difíceis de serem escritas. Os personagens já tinham vivido muito tempo, muitos anos desde esses momentos atuais da história e haviam passado por muitas coisas emocionalmente e seus estados mentais tinham que refletir isso.

A coisa mais difícil de lidar foi a questão central do livro: a de que, às vezes queremos amor tão carinhosamente que ignoramos os sinais de alerta, que nos farão sofrer, a fim de segurá-lo. Não são situações que muitos de nós queremos enfrentar, talvez porque não seja algo tão familiar nosso. Para a maioria das pessoas, o amor é a coisa mais importante em suas vidas e é difícil deixá-lo ir, mesmo quando ele não é saudável.



Três Leitoras: Sabemos que há um pouco de algumas pessoas do seu convívio em seus personagens. Qual característica marcante de um personagem que você não poderia deixar de colocar? Existe algum personagem inspirado em você?

There’s a little bit of some people I know in al lmy characters. I think that’s what makes them so realistic. I also think stories tend to be about the importante things that are going on in your life, so the people who play a big role in your life can’t help but end up in the story, though may be not exactly as they really are. I imagine there are bits of my husband in there (though I won’t tell you which character!) just as there are bits of my self in Lanny.

Alma Katsu: Há um pouco de algumas pessoas que conheço em todos os meus personagens. Acho que isso é o que os torna tão realista. Eu também acho que as histórias tendem a serem sobre coisas importantes que estão acontecendo em nossas vidas, então essas pessoas tem um grande papel em nossas vidas e não podem deixar de aparecer, e acabam indo para as histórias, mesmo que não sejam exatamente como são na vida real. Eu acho que há caracteristicas do meu marido na história (mas eu não vou dizer em qual personagem!), Assim como há características minhas em Lanny.
 


Três Leitoras: Todo autor tem sempre uma dificuldade, uma inspiração de vida. De onde surgiu a ideia de fazer um romance?
This might not be exactly the answer you’re looking for, but I want edto write the kind of book that I love to read. I love big sweeping dark stories. I love very bad men and the women who despair ofthem. I love history and the never-ending my stery of life. I want ed to see if I could write a story thathad all the see lements, because it seems there were not enough of them.
Alma Katsu: Essa pode não ser exatamente a resposta que você está procurando, mas eu queria escrever o tipo de livro que eu gosto de ler. Eu amo  históras grandes,  sombrias, radicais. Eu amo homens maus e as mulheres são o desespero deles. Eu amo as histórias que não tem fim, que são misteriosas. Eu queria ver se poderia escrever uma história que tinha todos esses elementos, porque parece que não há muitos titulos sobre esses assunto no Mercado.


Três Leitoras: Seu livro está sendo um sucesso em diversos lugares do mundo, Itália, Espanha, Polónia, e agora no Brasil. Um sonho pra qualquer escritor. Você já presenciou em algum lugar alguém lendo o seu livro, ou foi abordada alguma vez por algum leitor? Conte-nos!!

I’m lucky enough to hear from readers all the time, mostly on the Facebook page (see below). I try to answer readers’ questions. I think we’re going to have an event on Facebook in the near future where readers can post their questions and discuss the book among themselves. It should be a lot of fun!I also had the experience of having a woman sit down in front of me in the airport, pull out my book and start reading. I’d always wanted this to happen but knew the odds were stacked against it—I mean, there are so many books, and very few people in the gate area are reading so figure the odds of this happening. The woman was nice enough to agree to have her picture taken.
Alma Katsu: Eu tenho a sorte de interagir com os leitores o tempo todo, principalmente na página do Facebook (veja abaixo). Eu tento responder as perguntas dos leitores. Eu acho que teremos no Facebook, em um futuro próximo, um local onde os leitores poderão postar suas perguntas e discutir o livro entre si. Seria muito divertido! Eu também tive a experiência de ter uma mulher sentada em frente a mim no aeroporto. Ela puxou o meu livro e começou a ler. Eu sempre quis que isso acontecesse, mas sabia e as probabilidades eram poucas, quero dizer, há tantos livros, e muito poucas pessoas na área de embarque estão lendo, e a chance disso acontecer são pequenas. A mulher foi muito gentil e concordou em tirar uma foto lendo o meu livro.


Três Leitoras: Quais os novos projetos? 

I’m finishing up a historical novel—no fantasy in this one. It’s set in 1790 in England, the Georgian period, and has to do with twin highwaymen and a destitute young serving girl who falls in with them. After that I’m heading back to fantasy with a YA novel that’s set in the present day.

Alma Katsu: Estou terminando um romance histórico, não há nenhuma fantasia (ficção) neste aqui. É fixado em 1790 na Inglaterra, o período georgiano, e tem a ver um salteador solteiro e uma jovem destituida que sev apaixonam. Depois desse, eu voltarei para os livros fantasiosos (ficção), com um romance YA que se passa nosdias atuais.


Três Leitoras: Agradecemos imensamente pela atenção. Deixe uma mensagem para os leitores Brasileiros.



Alma Katsu: Muito obrigada por me entrevistarem para seu blog. Eu gostaria de agradecer aos leitores brasileiros pela incrível resposta aos meus livros. Não temos uma data de publicação definida ainda para o terceiro livro no Brasil, mas se os leitores me seguirem no Facebook em http://www.facebook.com/pages/Alma-Katsu-author/152469558105584 eu postarei informações lá assim que eu souber.
 

Posts relacionados

1 comentários

  1. Aiii que delícia. Eu sou fã dela e quando Li Ladrão de Almas e Refém da Obsessão me apaixonei. Agora estou esperando o último livro para ver o que finalmente acontece!!!!

    Beijos

    Greice Negrini

    Blogando Livros
    www.amigasemulheres.com

    ResponderExcluir