Resenha: Tia Guida


Oi, Leitores queridos e amadosssssss

Hoje venho trazer uma resenha um pouco diferente.

Sim, diferente. Ao invés de fazer um belo resumo do livro com tópicos e trechos dele, eu acredito que será bem melhor transmitir a vocês leitores a minha experiência de leitura.

Acredito que será uma forma bem mais intrigante para resumir esse livro.



Título: Tia Guida
Autor: André Fernandes
Editora: Chiado Editora
ISBN: 9789895105410
Páginas: 186


Sinopse:
"Não me lembro do dia exacto, nem da hora exacta, mas lembro-me exactamente de como me senti.
Despertei. Peguei no telefone e digitei o número que pretendia. A chamada estava estabelecida. Estava prestes a receber notícias que ansiava receber há já alguns dias. Mas nem por um segundo equacionei a hipótese de serem tão negras como aquelas que recebi naquele dia. Cancro. Sim, tinha ouvido bem. Cancro."



A biografia TIA GUIDA, vai além da expectativa que eu tinha. O livro transmite uma mensagem tão grandiosa e tão rica. 

Tia Guida é um testemunho narrado na primeira pessoa sobre o último ano de vida de Margarida,  mulher que ajudou a criar o André (escritor), filho de pais separados.

Em 2011 ela foi diagnosticada com um tumor já em estado bem avançado. O marido de Margarida e André foram os primeiros a saber da notícia tão devastadora. Os médicos deram não mais que três meses de vida. 

A cada página se para pensar na vida, no quão curta ela é... No quão especial pode tornar-se com pequenas coisas e sim, o livro tem o poder de mudar a sua forma de pensar e enxergar o mundo a sua volta. Sei que muitas pessoas já leram livros com personagens com a maldita doença do câncer, no livro esta cancro (autor Português). O jovem escritor foi capaz de escrever um livro que relata um assunto completamente sensível e delicado, mas ao mesmo tempo de uma simplicidade sem tamanho.

Achei que não teve medo de qualquer tipo de crítica ou mesmo de expor seus sentimentos, afinal ali está escrito algo sobre sua vida... Para todos.

A tia Guida lidou com a grave doença de uma maneira bem diferente do que um doente que estava apenas a espera da morte. De frente com os seus pensamentos alegres sempre.

Por isso a tia de André dispensou aconselhamento psicológico e medicamentos ansiolíticos, para enfrentar a doença. Já o autor, na altura com vinte anos, conta que para superar e dar ânimo à sua querida tia, lhe valeu muitos as suas ideias e crenças mais espirituais.

Os efeitos da quimioterapia, seu impacto físico e psicológico, não só atingiu a tia como todos em ao redor, amigos, familiares. André conta no livro que durante todo este período doloroso, foi partilhando as suas emoções nas redes sociais e que fora a partir daí que lhe surgira o impulso de escrever este livro. Ele contou também com o apoio de amigos.

As grandes amizades fazem a diferença nas grandes crises. (p. 115)

A forma que o livro descreve como se encara uma doença como todas as outras que estão a volta. Nos momentos de desespero passamos a notar as pessoas a nossa volta... As coisas que fizemos e as que deixamos de fazer. Sempre de uma forma diferente... Para melhor, claro. Mas também pensamos em forma desesperadora. Por que não. A certa altura do campeonato já não temos nada a perder... Quem sabe ganhar um pouco mais.



SPOILER LEVE: Teve um capítulo que eu parei para pensar: quando ele vive o mesmo que seu amigo, e ele diz isso a ele. Meio que comparando a vida dele e sua Tia se cruzaram. Como se tivessem que viver aquilo.

Por fim... com a leitura desse livro eu me pergunto se quando o fim chegar, ou melhor quando você souber que o fim está chegando, você poderá mudar a forma de ver a vida? Será que só assim você acreditará cegamente nas mesmas coisas? Se deixará ver o além...? Quem sabe viver novas experiências e novas filosofias de vida?

Pense!

Quando o amor que nos liga a alguém é assim tão genuíno, perante a chance de não mais vermos a materialização física da pessoa que amamos à nossa frente, sofremos num vazio difícil de descrever (…) (p. 33)






Até mais! Desejo que se apaixonem pelo livro tanto quanto eu! :)

Encontre-me

Posts relacionados

0 comentários