Resenha: Você pode mudar o mundo


Ficha técnica:
Título: Você pode mudar o mundo
Editora: Habacuc
Ano: 2005
Páginas: 289


Um pouco da história de personagens notáveis, como Abraham Lincoln, Nelson Mandela, John Wesley, Jesus de Nazaré, Galileu Galilei, Margaret Thatcher e Madre Teresa de Calcutá – cujo nome verdadeiro era Agnes – estão no livro “Você pode mudar o mundo”, uma compilação da Editora Habacuc sobre 101 pessoas que fizeram a diferença na sociedade em seu tempo e são exemplo até hoje. Nomes não muito conhecidos, como os de Daniel Boone, Lech Walesa e Václav Havel, também têm suas mini-biografias inclusas na obra e são, igualmente, uma inspiração para o leitor.

O livro dá algumas pinceladas sobre a vida desses políticos, artistas, religiosos, cientistas e profissionais de diversas áreas que transformaram a realidade em que viviam das mais diversas e curiosas maneiras.


As histórias de vida desses 101 personagens são fascinantes. Mas, creio que, após ler o livro, o mais espetacular vai ser descobrir que, ainda que nunca chegue a pisar na Lua, como fez Neil Armstrong; não realize uma façanha tão relevante para a ciência quanto fizeram James Watson e Francis Crick ao desvendarem a estrutura do DNA; ou não seja um ícone do atletismo, após vencer tantos obstáculos, como fez Wilma Rudolph; você pode mudar o mundo na sua área de atuação. Aí mesmo, no seu cotidiano, você influencia as pessoas próximas, sejam elas amigos, vizinhos, parentes, colegas de trabalho ou escola, conhecidos e, até mesmo, desconhecidos. Todos temos o poder de fazer a diferença na vida de alguém. E este livro nos encoraja a usar esse poder de forma positiva, em cada gesto, atitude, ação e reação do cotidiano. Fica o desafio!

Posts relacionados

2 comentários

  1. Nós temos o poder de mudar o mundo através de nossas atitudes de nosso modo de pensar.A nossa maneira de ajudar as pessoas.

    http://loucurasalucinantes.blogspot.com.br/2014/09/clictshirts-disponivel-um-desconto-de-10.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bem isso aí, Mari... Obrigada por estar sempre aqui! :)

      Excluir