A arte de reler um livro



Oi, Leitores!!!

Eu nunca entendi qual era a graça de reler um livro. De verdade, eu me perguntava sempre... "poxa mas eu já sei a historia, já sei o final".

Ai o que aconteceu? Chegou o Desafio 2015 e tinha a categoria reler um livro... pensei em vários livros que eu amei, que talvez eu leria novamente...mas, pensei e escolhi um livro

50 Tons de Cinza

No entanto, minha opinião mudou consideravelmente, depois que comecei a ler. As primeiras linhas já me levaram a dois tempos: Passado e Futuro.

Passado: De quando eu li o livro a dois anos atrás. A minha experiencia, as minhas sensações, e principalmente me lembrei que a cada linha era uma descoberta, e hoje é uma ansiedade de chegar logo a parte que eu mais gosto (por que eu já sei)

Futuro: A minha mente é levada a imaginar como é que será o filme. Em algumas cenas e vem o trailer... e quando eu vejo que não me lembrava de muitos detalhes...



Tô amando!!!


Ler novamente um bom livro é como abraçar um velho amigo. - Lorenzo Li


Quem lê o mesmo livro ou assiste ao mesmo filme mais de uma vez já tem uma desculpa para dar aos familiares e amigos. A mania não tem nada a ver com vício ou comportamento obsessivo, mas é um esforço consciente para encontrar camadas de significado mais profundas no material e refletir sobre o próprio amadurecimento.
Esse é o resultado de uma pesquisa liderada por Cristel Russel, professor da American University, nos Estados Unidos. Ele entrevistou 23 pessoas para identificar as razões para o que chamou de “re-consumo” de um material e descobriu que o comportamento não é uma tentativa de reviver o passado, mas uma busca por significado, que pode ter grande valor emocional.
O resultado da pesquisa, publicada na revista Journal of Consumer Research, pode ser usado pelo mercado de livros. Segundo Russel, os vendedores sempre tentam trazer experiências novas e frescas, mas as velhas experiências também podem ser repetidas de modo a abrir novas perspectivas.

Encontre-me

Posts relacionados

0 comentários