Resenha: Morada das Lembranças


Oi, Leitores!!!

Hoje vim falar para vocês tudo sobre o livro Moradas das Lembranças. Fomos convidadas pela Editora Biruta para participar do Book Tour e de cara fiquei apaixonada pelo livro, pois a sinopse me deixou mega curiosa.


Lido em: Abril de 2015
Título: Morada das Lembranças
Autora: Daniella Bauer
Editora: Biruta
Gênero: Literatura Nacional/Literatura Juvenil
Ano: 2014
Páginas: 200

Sinopse: Através dos olhos de uma menina, o leitor acompanha a trajetória de sua família que, em meio à Revolução Russa de 1917, viu‑se obrigada a deixar para trás tudo o que conhecia e a empreender uma audaciosa e perigosa fuga rumo a um destino totalmente desconhecido. Com novas vidas e identidades, vê-se despertada pelas inúmeras perguntas que permanecem sem resposta. Mas, essa é a chave da morada. Não ter as respostas lhe permite seguir em frente e abrir todas as portas.

Depois de ler a sinopse você pode estar se perguntando: mais um livro falando sobre a trajetória de uma família que foge do seu país devido a guerra? 

Pode até ser mais um livro, mas não é qualquer livro... E vou listar para vocês alguns pontos que na minha opinião fizeram uma enorme diferença...

O livro se inicia com a morte da Maria, depois de tudo que ela passou... Desde a sua infância até a velhice... E isso já é um diferencial, independente do que ela tenha passado, ela sobreviveu e é nisso que me apego durante toda a história...

O pai da Maria foi assassinado e após isso a sua mãe resolve fugir da Rússia e vai para a Polônia com seus dois filhos, a Maria com sete anos e seu irmão, um bebê de colo. Ler tudo que eles passaram nessa pequena viagem é de nos fazer segurar a respiração, cada vez que me colocava no lugar da Maria, meus olhos enchiam de lágrimas.

Quando chegam a Polônia, eles ficam temporariamente na casa de um amigo, mas não podem ficar por lá durante muito tempo e aí descobrimos que eles virão para o Brasil (esse para mim é um outro diferencial!) e serão ajudados pela avó da Maria que já está há muitos anos no país, precisamente no Rio de Janeiro.


Clandestinamente, a família embarca no navio e esse é um outro momento em que me emociono muito, pois a todo momento ficava imaginando tudo que eles sentiram.

Ao chegar ao Brasil, felizmente ou não, eles encontram a avó da Maria, mas logo percebem que nem tudo será bom, como eles desejavam... Eles são obrigados a mudar de nome, aprender uma nova linguagem e de certa forma, esquecer toda a sua história... A mãe de Maria não sobreviverá por muito tempo e a menina se vê sozinha para cuidar do irmão, conviver com a avó que em nada lhe agrada e enfrentar todas as dificuldades que a vida lhe impõe.

Um livro que tinha de um tudo para ser triste, mas que não me fez sentir assim... E acredito eu que uma das coisas que mais contribuiram foi essa diagramação do livro, que nos trouxe cores e que me fazia pensar o tempo inteiro em como é bom viver, sobreviver, superar as dores, até mesmo quando um pedacinho de nós morre.

Um livro que eu mais do que recomendo, ele nos traz lições de vida, mesmo que essa não seja a sua intenção, um livro que te emociona, mas que ao mesmo tempo te faz sorrir. Um livro que escancara dores, mas que mostra que elas fazem parte das nossas vidas.

E a única coisa que posso fazer é agradecer pela experiência desta leitura...


Encontre-me

Posts relacionados

0 comentários