Resenha: Deixe-me ir


Sabe aquele dia que você sai pra trabalhar e esquece o livro e o kindle em casa, e é bem nesse dia que você tem horas vagas pra ler. Pois é ... Esse foi um dos dias. Revirei as gavetas e quando abri a da minha querida amiga, eis que eu vejo um livro <3 Deixe-me ir!

Ahhhhh nunca ouvi falar, nunca vi mais “gordo” – Já que só tem tu... vai tu mesmo. Horas depois (umas 25) eis que eu digo: Acabei!

Lido em: Abril de 2015
Título: Deixe-me ir
Autora:  Daniela Sacerdote
Editora: Universo dos Livros
Gênero: Suspense/Drama
Ano: 2015
Páginas: 334

Antes de tudo, tenho que dizer. Inary tem um dom. Dom esse que ela herdou de sua avó, mas que por um trauma ela perdeu.



O desespero é uma coisa engraçada, o modo como ele atinge você numa onda escarlate, fazendo-a gritar e soluçar e esbravejar contra o mundo; ou como ele pode simplesmente congelá-la no lugar...



Inary é uma jovem que ama escrever, mas ela não é uma escritora, ainda. Trabalha com edição de livros. Livros dos outros. Mas ela não deixa passar o seu sonho de um dia alguém estar editando os livros dela, pois ela sempre está escrevendo histórias. Isso a deixa imensamente feliz. Sua irmã sempre está incentivando-a a continuar com suas escritas, que vez ou outra Inary acha que são péssimas. Emily é a irmã mais nova de Inary, a menina sofre de uma doença séria do coração e está à beira da morte.


Inary tem um relacionamento um pouco conturbado com seu irmão Logan , a partir do momento que ela deixou de viver na cidade natal. Ele passou a culpar Inary, indiretamente pela morte de Emily. Acredita ele que nada teria acontecido se Inary não tivesse saído da cidade. - poxa, isso é cruel, ela não é médica, e nada poderia fazer - Quando sua irmã tem uma piora considerável da doença, Inary volta às pressas para conviver os últimos dias de vida ao seu lado.


A morte de Emily deixa Inary completamente desestruturada, tudo que ela menos precisava agora era que o seu dom voltasse, por mais que ela nunca quisesse isso, com a morte de sua irmã, ela precisava mais do que tudo. Ela precisava ver o espírito de sua irmã.


Esse era o dom de Inary. Ela via gente morta.

Será que Inary irá conseguir superar esse trauma?

Ps: O livro não é assustador, não é de terror, e não tem conotação e influência religiosa.

A história é narrada entre as personagens Inary, Alex e Logan.

Alex é o melhor amigo da de Inary, e está apaixonado por ela. O único que a compreende, que lhe quer bem, e que sempre lutou por seu amor. Ele não sabe se essa relação entre os dois pode continuar apenas na amizade. Alex irá fazer de tudo pra ficar com ela, mas o medo dela é que ele a abandone se souber de seu dom. Será que Alex irá conquista-la?

Eu gostei do livro. A parte do romantismo e do envolvimento com os personagens confesso que foi pouco, mas a autora acredito que ao escrever essa história tinha uma outra mensagem a passar. 

Confirma essa leitura, e descubra o por que do titulo. - Deixe-me ir!
#FicaDica





Encontre-me

Posts relacionados

0 comentários