Resenha: A Herdeira



Olá leitores,

Quantas vezes você já se perguntou o que acontece depois do “Felizes para sempre”?

Eu já me perguntei várias vezes e por isso acabei preenchida por séries, primeiro de TV e agora, de livros.



Lido em: Maio de 2015
Título: A Herdeira -  4º livro da Série A seleção
Autora: Kiera Cass
Editora: Seguinte
Gênero: Literatura juvenil
Ano: 2015
Páginas: 390








Normalmente são histórias de séries como Louca por você ou Delírio e Surpreenda-me, nas quais a história sobre personagens, antes coadjuvantes, ficamos a saber o que aconteceu com nossos casais preferidos depois do tão esperando “Sim!” ou do “Felizes para sempre”.

E é exatamente nesse ponto que a autora Kiera Cass faz um gol olímpico!!!

Vinte anos depois da Seleção, conhecemos os filhos do príncipe, agora Rei, Maxon. São eles: um casal de gêmeos e mais dois pestinhas (um pré adolescente e uma criança levada).

Pois é, a situação agora é inversa: por conta de sete miseráveis minutos a princesa será a herdeira do trono. E a seleção, bem, a seleção é um capítulo à parte.

Pressionado por novas rebeliões por conta do fim das castas, Maxon passa a preocupar-se com o ideal antes imaginado de igualdade entre as pessoas e a possibilidade de escolhas que estas passariam a ter. Entretanto, os que nasceram sem castas se sentem negligenciados e prejudicados por aqueles que de modo tradicional ainda educam seus filhos baseados nas inexistentes castas.

O que resulta de uma situação assim? Conflito, é claro. E o Rei a fim de distrair a população das rebeliões que são mais silenciosas e mais violentas, sugere à filha a possibilidade de criar um a Seleção para a escolha do Príncipe Consorte.

Eadlyn que foi criada para ser Rainha, questiona a necessidade de ter um marido já quem para ser rainha não precisa de um. Teimosa como a mãe tenta negociar com o pai para que a seleção dure apenas três meses e caso não se apaixone por ninguém, bem, ninguém será o escolhido.

O problema é que a princesa não é nada popular. Acredita que ser predestinada ao trono basta para governar, mesmo sem praticamente nunca ter saído do castelo. Suas escolhas, pela primeira vez, abalarão sua estrutura.

E assim, depois de tramar como fazer os pretendentes desistirem do processo, fazer um acordo com o pai, conhecer alguém que não lhe é tão distante e aprender como cada ser humano pode ser amável e adorável, a princesa enfrentará a desconstrução de muitos dos seus preconceitos, passará a conhecer alguns detalhes da seleção que envolveu seus pais, desejará fazer o bem, entenderá que governar é muito mais do que ter o poder de decidir, e principalmente, aprenderá o que significam amor, coragem, disciplina, amizade, compaixão e desprendimento.

Além disso, se aproximará mais dos seus pais e seus eternos amigos – todos moradores do castelo: Lucy e Aspen, Marlee e sua família. Além da adorada tia May (ela também cresceu.

Mas nada ainda chegou ao fim... 

Alguns valorosos rapazes estão morando ainda no castelo e a hora de selecionar os que farão parte da Elite será seu maior desafio. Afinal, nada é como parece ser!!!


                               P.S. Roendo as unhas enquanto aguardo o próximo volume da série.

Encontre-me

Posts relacionados

2 comentários

  1. Você já tem algum favorito entre os rapazes? Eu tenho 2, sendo que um deles não está participando da seleção (sabe quem é né?) hehehe
    beijinhos

    www.wonderbooksdaalice.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claro que sei!!!! Na hora H acho que será da elite, mas ainda prefiro o filho daquela que não vou nomear, hahaha.
      Beijos

      Excluir