Resenha: Fingindo




Por quanto tempo você consegue prender alguém?

                                                                
Atenção! Se você ainda não leu Perdendo-me, essa resenha pode conter spoillers.



Cade Winston é o melhor amigo de Bliss Edwards, mas depois de lhe ter declarado amor intenso nada foi como antes, nem mesmo a amizade.

Cansado de ser o certinho e deixar as pessoas irem da sua vida sem se importar em lutar por elas, Cade finalmente poderá transgredir e fingir não ser o que é: o namorado apaixonado e perfeito da pouco convencional Max.
Sabe aquela história de encontros e desencontros, ou ainda a história do cara/garota certo(a) na hora errada? Pois é, Cade quer esquecer Bliss, Max quer esquecer o mal que fez a Alex.

E de tanto fingir vão descobrir que são exatos um para o outro. Mas, até quanto o que Cade sente por Bliss vai interferir na sua relação com Alex?

Como numa partida de futebol disputadíssima a gente assiste a esse casal se aproximar e distanciar torcendo até a última página para que fiquem juntos. Afinal, nem todos estamos preparados para viver um grande amor e deixar o que está no passado ficar no passado, “e isso é tudo o que podemos pedir na vida: que um começo sempre surja depois de um fim.”


Título: Fingindo
Autora: Cora Carmack
Editora: Novo Conceito
Ano: 2015
Páginas: 329 páginas
Gênero: Romance
Leia também: Perdendo-me; Encontrando-me




0 comentários :

Postar um comentário