Resenha: O Menino dos Fantoches de Varsóvia



Olá, Leitores e Leitoras! Como vocês estão??!


Você gostou dos livros A menina que roubava livros, O menino do pijama listrado e O Diário de Anne Frank e está à procura de outro livro no mesmo estilo e com a mesma temática? Então venha conhecer essa indicação sobre o Menino dos Fantoches de Varsóvia.


                                                 Título: O Menino dos Fantoches de Varsóvia
Autor: Eva Weaver
Ano: 2014
Editora: Novo Conceito
Páginas: 398
                                                                Lido em: outubro/2015


Sinopse: Mesmo diante de uma vida extremamente difícil, há esperança. E às vezes essa esperança vem na forma de um garotinho, armado com uma trupe de marionetes – um príncipe, uma menina, um bobo da corte, um crocodilo... O avô de Mika morreu no gueto de Varsóvia, e o menino herdou não apenas o seu grande casaco, mas também um tesouro cheio de segredos. Em um bolso meio escondido, ele encontra uma cabeça de papel machê, um retalho... o príncipe. E um teatro de marionetes seria uma maneira incrível de alegrar o primo que acabou de perder o pai, o menininho que está doente, os vizinhos que moram em um quartinho apertado. Logo o gueto inteiro só fala do mestre das marionetes – até chegar o dia em que Mika é parado por um oficial alemão e empurrado para uma vida obscura. Esta é uma história sobre sobrevivência. Uma jornada épica, que atravessa continentes e gerações, de Varsóvia à Sibéria, e duas vidas que se entrelaçam em meio ao caos da guerra. Porque mesmo em tempo de guerra existe esperança.

O livro O Menino dos Fantoches de Varsóvia é divido em duas partes principais. Na primeira delas, conhecemos Mika, um menino judeu vivendo no gueto de Varsóvia, um dos países mais devastados pela 2ª Guerra Mundial. Essa primeira parte é devastadora, pois descreve com muitos detalhes como era a vida dos judeus presos no gueto, como foram terrivelmente privados não só de sua liberdade, mas principalmente de sua humanidade. A gente vê um menino se transformando em um rapaz em meio ao mais hostil ambiente, sem nenhum tipo de ilusão, somente a sobrevivência nua e crua, com muita luta, perdas e histórias de solidariedade. A narrativa é bem interessante, pois o livro é muito bem escrito, fica evidente que houve um trabalho de pesquisa muito cuidadoso. Se você se interessa por essa temática esse livro é imprescindível.

A segunda parte pra mim é que foi um pouco problemática, pois ela tenta mostrar o outro lado da moeda, o papel dos povo alemão nessa história. E isso é feito por meio da história do soldado alemão Max, mostrando como ele sofreu depois e como ele sentia culpa. Pra mim isso foi um problema porque ficou meio forçado tentar, de certa forma, redimir os alemães nesse que é o capítulo mais triste da história da humanidade. Mas como eu não sou nenhuma especialista no assunto, não quero ficar discorrendo muito sobre isso para não acabar cometendo algum erro, só estou falando sobre o que eu senti lendo o livro. E depois que eu li eu vi que a autora é alemã, daí fiquei com um pé atrás um pouquinho mais. 

Outra coisa que eu também achei é que no final faltou um pouco mais de emoção. A história é grandiosa, poderia ter sido melhor finalizada, para causar um impacto maior, trazer mais comoção para a finalização do enredo. 

O livro é um livro bem escrito, é muito detalhado com relação à pesquisa histórica, a primeira parte é linda, prende o leitor, cheia de realidade e emoção. Apesar das partes que eu citei que pra mim apresentaram alguns problemas, O Menino dos Fantoches de Varsóvia é um livro indispensável para quem gosta dessa temática.
Minha coleção de livros sobre a 2ª Guerra Mundial




Um super beijo e até a próxima!

0 comentários :

Postar um comentário