Resenha: Real





Oi pessoal, que tal hoje conhecermos um lutador, lindo, musculoso, viril e cheio de calor pra dar... Ops Amor, quis dizer amor pra dá!

Vamos lá?!



Senhoras e senhores, e agoraaaaaa... O momento que todos estavam esperando, o homem que todos aqui vieram ver. O maior fodão de todos! Eu lhes dou o primeiro e único Remington "Arrebentador" Tate!

Brooke é uma recém formada em fisioterapeuta esportiva, e tinha tudo pra ser uma ótima velocista, mas duas graves lesões no joelho tiraram esse sonho dela. E por isso sempre se sentiu um fracasso, uma decepção. Ela tem uma amiga, Melanie, que quer fazer com que ela curta mais a vida e a leva para uma luta, e o homem que ela vê no ringue mexe com todos os seus instintos instantaneamente e só de olhá-lo ela fica completamente fora do controle. Essa reação desconhecida faz com que ela vá embora, mas o sexy lutador vai atrás dela e acaba contratando-a só para tê-la por perto.

A tensão sexual entre eles é palpável, mas Remington Tate não é um cara comum.






Um frisson de energia nervosa passa por mim, não porque ele é extremamente lindo deste perfeito ponto de vista - porque ele é, ele definitivamente é, nossa, ele realmente é -, mas sobretudo porque ele está olhando direto pra mim.














Remy estava determinado a fazer com que Brooke fizesse parte da sua vida de uma maneira com a qual ela jamais ousara sonhar!

Remy é um personagem encantador, com um temperamento mais explosivo que eu poderia imaginar.
Ele tem um problema, agravado por um passado triste.

Ele se recusava a tratá-la como mais uma “transa” casual. E ver os dois juntos era lindo demais! O nosso menino não é muito bom com palavras, mas apropria-se dela, como se fora dele, usando as músicas para deixá-la saber como se sentia em relação a ela, de todas da playlist que marcou foi Iris, dos Goo Goo Dolls.

O convívio diário e ainda precisar massageá-lo após os treinos e lutas é uma tortura que está acabando com Brooke. Um simples toque é o suficiente para derretê-la por dentro, levando-a a pensar em coisas que ela jamais pensou. E lá vem ela com o suor, as pernas bambas e sua calcinha que vive molhada.

A romântica da família sempre foi sua irmã Nora, então porque ela não conseguia parar de pensar naquele homem um segundo sequer? Para deixá-la ainda mais confusa, Remy parece devorá-la com os olhos, mas nega qualquer contato maior entre ambos... Apenas em beijos (como ela aguenta?).






Olhos azuis vidrados com a luxúria, os cílios escuros pesados me encarando nos olhos, na boca, então ele agarra o meu rosto, orelha a orelha, e me respira novamente, os olhos fechados enquanto fuça meu rosto com seu nariz.

- Você sabe o que está pedindo? - ele pergunta em meio a uma respiração áspera e rouca. - Sabe, Brooke?
Sua equipe é sua família e é formada por seu treinador, sua nutricionista e seus seguranças Pete e Riley. Eles estão sempre presentes e prontos para afastá-lo de tudo que lhe seja prejudicial. Acima de tudo, eles são seus amigos e tem uma relação de amor e ódio com a Brooke, por tudo que ela faz  e mexe diretamente com Remmy. Tudo mesmo... acho que até a respiração dela rssss.


Os personagens secundários, ganham destaque interagindo com os protagonistas, e não isoladamente. Nesse sentido temos Riley e Pete, os assessores e amigos de Remy, que são como dois irmãos mais velhos que cuidam do lutador. A amiga doidinha, Melanie ganha também um destaque especial.

Eu gostei do livro e gostei também da escrita da autora, apesar de ter deixado a desejar um pouco. Tanto nos diálogos, quanto em umas narrativas enormes, cheias de pensamentos da Brooke, e mesmo assim faltando muita coisa da história. 

Ps: Sem contar em expressões que nunca tinha visto em livros (ai já não sei informar se foi por causa da tradução). É envolvente, fluída e gostosa de acompanhar. Mas, infelizmente tem sempre um mas, não é mesmo.

Algumas vezes achei que poderia ter um "up" a mais. É uma sensação difícil de explicar. (Cheio de clichês, mas muito bom de ler). Quem sabe no decorrer da trilogia eu descubra e conte pra vocês, ok?!

Mesmo quando ele for a coisa mais real na minha vida,
sei que ainda vai ser uma aventura. Porque é ele.

Categoria: Titulo com uma palavra

Lido em: Dezembro de 2015
Título: Real
Autor: Katy Evans
Editora: Novo Seculo
Gênero: Romance Hot
Ano: 2015
Páginas: 299



Encontre-me

Posts relacionados

1 comentários

  1. Bom dia! eu gostaria de saber qual o nome do modelo que vc usou como avatar na imgem acima. ele é muito lindo

    ResponderExcluir