Resenha: Nocaute


"Me transformaram quando eu ainda era um adolescente perdido. Me tiraram da escuridão e me mostraram a luz. Agora eu tento apenas dar a minha contribuição e mostrar o caminho a outros jovens."




Lido em: Fevereiro de 2016
Título:  Nocaute 
Autor: Anderson Fernandes e Débora Kaoru
Editora: Buriti
Gênero: Romance
Ano: 2015
Páginas: 184

Antônio mal veio ao mundo e já perde sua mãe, Thais, uma menor, moradora da favela Corre-fogo em São Paulo, falecida no parto por complicações. Também perde seu pai, Jonas, um dos traficantes do mesmo morro. Este foi assassinato pelo avô de Antônio, e para que as suas primeiras horas de vida sejam ainda mais "lamentáveis" o pobre bebê é abandonado pelo avô materno com um tio paterno, Claudemir, um policial militar. Seu tio é quem o cria até os 5 anos de idade, e a partir daí irá ficar sozinho novamente, por conta de uma tragédia. 

Antônio agora vive em um abrigo para menores e obviamente não é adotado por conta da sua idade e cor, ele é negro, e assim tende a aprender a se defender e se virar sozinho. Mas devido as suas condições, a definição de "se virar" nada mais é do que ser violento. Infelizmente foi isso que aconteceu com Antônio. Se tornou um jovem agressivo e foi apelidado de Pitbull. Os anos se passam o destino de Antônio são as ruas e consequentemente as drogas, o crime e mais um abrigo, porém dessa vez um abrigo para menores infratores.



Acho que é difícil para algumas pessoas entenderem que outras não tiveram as mesmas oportunidades que elas. Temos casos de crianças que já nascem na rua. Como alguém que inicia uma vida na rua vai conseguir sozinha mudar a sua realidade?


Graças a um projeto social que ajuda menores infratores, ensinando artes marcial, foi que Antônio conheceu duas pessoas: Marcos e Cláudia!

Ambos tem esperança de ajudar o rapaz a mudar sua vida e a partir dali poder escrever uma nova história com um futuro promissor.

Antonio será capaz de mudar o seu trágico destino 
que está tão certo para ele?


O blog já resenhou um livro escrito pelo Grupo Sic, onde ambos autores também escrevem, este se chama Entre Quatro Poderes e assim como o outro a leitura é bem dinâmica, e fácil! A história deste livro me agradou mais, até porque mostra as situações atuais em que vivemos. Infelizmente!

O livro aborda alguns outros temas como lei da maioridade penal e suicídio, além da importância do esportes, no caso o UFC. Acredito que tenha sido isso que me cativou, pois Antônio não foi muito agradável não. Foi difícil engolir ele.


Autores

Espero que vocês tenham gostado da resenha. 

Onde comprar: Site do livro 











3/25

Encontre-me

Posts relacionados

1 comentários

  1. Adorei a resenha. Quanto ao Antônio, ele realmente desperta sensações diferentes nas pessoas. É o tipo ou "ame ou odeie". Mas a Cláudia e o Marcos certamente são apaixonantes e compensam "as crises" do personagem principal.

    Quanto ao livro, depois de enfrentar muitos desafios, Pitbull, um menino pobre e sem perspectiva alguma de vida, consegue se tornar campeão mundial de UFC. Além da redução da maioridade penal, o livro debate outros temas, como o ECA, suicídio, importância da leitura, uma doença rara chamada Machado Joseph e principalmente a importância de buscar a superação frente aos problemas cotidianos.

    Em uma sociedade marcada pela extrema desigualdade social, as populações pobres e negras são as mais vulneráveis às violações de direitos humanos, sendo que as mais graves violações se dão justamente na infância e adolescência e que resultam em consequências muitas vezes irreversíveis. Mesmo sendo um romance, apresentamos o debate desta situação no livro.

    Acrescento ainda que o livro também passa mensagens positivas. Apesar de trazer a discussão da maioridade penal, nosso livro aborda diversos outros assuntos e acredito que um dos principais seja como buscar a superação frente aos problemas cotidianos. O desafio foi tentar transmitir a mensagem de que as pessoas devem se manter fiéis ao que realmente acreditam.

    Portanto, muito obrigado pelo interesse e pela parceria. Seguimos à disposição. Grande abraço.

    ResponderExcluir