Resenha: A vida em tons de cinza




Olá, leitores!


Já iniciei 2016 com o pé direito!

A vida em tons de cinza, me apresentou outra visão histórica da Segunda Guerra Mundial, onde os países bálticos desapareceram do mapa e foram agrupados a União Soviética, li muitas referências a respeito, mas este livro me mostrou o outro lado dos fatos!

A história é contada através do olhar teimoso e forte de Lina, uma jovem desenhista que sonhava estudar artes, mas seus sonhos são levados em uma noite onde a NKVD invade sua casa no meio da noite e a leva junto com seu irmão Jonas e sua mãe Elena, para um destino desconhecido em um vagão de trem, daí se inicia o sofrimento desta e de milhares de famílias deportadas e lançadas à um destino sem igual!


 É preciso defender o que é certo sem esperar gratidão nem recompensa.

Confesso que fiquei com os olhos marejados em várias partes do livro, pois é muito doloroso imaginar qualquer ser humano passando por todo aquele horror, mas para aliviar este pesar os capítulos são intercalados com lembranças da vida de Lina, dando ao leitor uma pausa para respirar, sorrir e ter esperança que apesar de toda dor, ainda há possibilidade de sonhar e tentar sobreviver!

Amei os personagens principais, Lina é corajosa, forte e destemida, Jonas é doce e sagaz, Elena é um exemplo de mãe, ela é a definição de amor, de abnegação, caridade, ela me encantou e Andrius é incrível!



Durante aqueles períodos de silêncio, eu me agarrava a meus velhos sonhos.


Este livro me levou a refletir sobre a força que o ser humano tem, o poder do amor e capacidade de lutar pela sobrevivência e além de tudo foi uma verdadeira aula de história!

Por favor, leiam e indiquem essa leitura, não permitam que essa história seja esquecida! ;-)

E aguardem o lançamento do filme agora em 2016!!


Aquilo não podia terminar assim. Não podia. O que a vida estava me pedindo?Como eu poderia responder se não sabia qual era a pergunta?

Lido em: Janeiro de 2016
Título: A Vida em Tons de Cinza
Autora: Ruta Sepetys
Editora: Arqueiro
Gênero: Drama 
Ano: 2011
Páginas: 240

0 comentários :

Postar um comentário