Calculando riscos...




Olá, leitores!!!

O texto a seguir não pretende ser uma resenha, mas uma forma de cumprir o desafio da leitura de livros nacionais. Não que eu não seja uma boa leitora de livros nacionais, muito pelo contrário, pois durante a infância e adolescência esgotei o quanto pude a leitura dos nacionais e somente na última década fui desbravando os internacionais, clássicos, eróticos de mistério, sem distinção. Admito que sou pouco seletiva nas minhas leituras, porém escolho o que desejo postar aqui... Não sei... É um lance meu que tem a ver com o perfil do blog, dos possíveis leitores...

Confira aqui a resenha do livro


Enfim. Depois de tanto delongar sobre as minhas auto exigências, dei uma parada nas leituras da semana e me dediquei a leitura de umas das minhas autoras contemporâneas preferidas: Elaine Elesbão.

Risco Calculado me conquistou de forma inusitada, mas muito comum entre aqueles que adoram um determinado autor. Se já gosto dos primeiros livros, certamente vou gostar dos próximos. Sei que é um risco e não deve ser levado como regra, mas Elaine, aaahhhhh, ela certamente me surpreenderia de forma positiva... E surpreendeu!!!






Agora sou eu que coloco pressão e um certo risco que cada autor calcula à medida que conquista fãs, surpreender sempre!

E assim, de forma calculada e intencional desbravei cada palavra, vírgula e sentença construída. Cada nuance do mistério na história de Valentina era um indício de crime, suspeita e sujeira. Imaginar Max com algum tipo de parentesco com Hugo era condição fundamental para criar meu risco e minha trama.

Minhas expectativas foram reconstruídas! E a certeza de que a vida sempre nos oferecerá obstáculos é um fato, e que a escolha do sofrimento existir ou não é simplesmente nossa.

É assim que Risco Calculado, muito mais do que um triller erótico, é uma metáfora para a vida na Terra. Para crescer e ter felicidade a que se fazer as escolhas certas, saber resignar, amar o próximo e a si mesmo. Ter paciência, coragem e resignação para deixar a vida seguir seu curso e entender que a vida “é um ris(co)”, pois “quando amor e ódio se confundem ou se confrontam, tudo pode acontecer...”!!!
 1/25


Encontre-me

Posts relacionados

0 comentários