Resenha: Sonhos Partidos


Olá, leitores!


Uma narrativa sobre os mais universais dos sentimentos e sobre como a memória pode criar e preencher as lacunas. Baton Rouge, capital do estado da Louisiana, nos Estados Unidos, é uma cidade conhecida por seus churrascos no jardim, tardes quentes de verão, barris de cerveja gelada e muitos fãs de futebol americano. Mas no verão de 1989, quando Lindy Simpson, uma das garotas mais bonitas do bairro e estrela das pistas de corrida, é estuprada perto de casa, fica claro que os subúrbios bucólicos de Baton Rouge também têm um lado obscuro.Para uma vizinhança tão pequena, os suspeitos do crime são muitos. Entre eles o narrador da história, um adolescente obcecado por Lindy que mora na casa em frente à da garota. E é por meio de suas lembranças que somos levados a entender como términos de relacionamentos, culpa e amor podem transformar a vida de maneiras irreversíveis.Combinando o encantamento da infância com a história de um crime violento, em uma prosa perturbadoramente bela, M. O. Walsh analisa os momentos do passado que afetam de forma mais profunda a vida adulta. Uma estreia excepcional que combina suspense com reflexões filosóficas sobre memória, humanidade e verdade.





Sonhos Partidos é uma leitura instigante, porém confusa e cansativa em alguns capítulos, quando li a sinopse imaginei que a trama seria em torno do estupro da linda e corredora Lindy Simpson, mas não,  na verdade nem sabemos quem é o narrador, ele pode ser o autor do crime ou um manipulador, pois nos é apresentado um leque de possibilidades e fatos duvidosos e bem nos últimos capítulos descobrimos que o narrador está contando suas lembranças, e de como o estupro de Lindy, sua paixão obsessiva, alterou sua vida e das demais pessoas que estavam ao seu redor.


A vida é feita, cada vez mais, daquilo que você não pode mudar



Confesso que fiquei bem empolgada no começo, mas quando o autor em cada momento defendia ou tentava provar o quanto sua cidade não é tão ruim quanto parece e colocando longos capítulos sem relevância para a história final, fui ficando desanimada e o livro se tornou cansativo e outro ponto grave foi a forma como o autor tratou o estupro de Lindy, ao meu ver foi machista, li muitos comentários iguais ao meu ponto de vista e isso me incomodou bastante, tirando estes pontos eu gostei da história em si e do final por ser conclusivo!



          Ainda estou para conhecer uma pessoa que não se torne um completo estranho para si mesmo quando se trata de amor.

Eu indico com a ressalva de que nem todos os livros são para você ou para mim, o que pra mim foi desagradável, pra você pode ser interessante e para chegar neste julgamento só lendo, então, aventure-se!


Lido em: Junho de 2016
Título: Sonhos Partidos
Autora: M. O. Walsh
Editora: Intrínseca 
Gênero: Romance
Ano: 2015
Páginas: 256

Encontre-me

Posts relacionados

0 comentários