Resenha: Do livro que vem: crônicas



Oi, Gente!!!

Eu precisava deixar registrado tudo que eu achei dessas 16 páginas de tanto amor e carinho.... De sensibilidade e leveza... De seriedade e riso...

Lido em: Julho de 2016
Título: do livro que vem: crônicas
Autora: Allê Barbosa
Gênero: Crônicas
Ano: 2016
Páginas: 16
“Do livro que vem” é para gente de alma bonita, que tem sorriso de poesia e coração vulnerável para o amor. Quando a gente é criança, a alma é livre e grande, muito maior que o corpo. Então, vamos crescendo e a seriedade da vida vai aprisionando a nossa alma e diminuindo o nosso encanto com a poesia. “Do livro que vem” é o resgate dessa alma grande, é a reforma do encanto. Essas crônicas são uma pequena amostra de um livro que está sendo escrito com muito carinho e zelo.
O Allê começou postando suas frases, pensamentos e textos em sua página do Facebook e foi assim que o conheci... Um belo dia, aquele da #belarecatadaedolar, me deparei com uma imagem compartilhada por alguma bela amiga e ali já pensei "que cara bacana, por escrever isso" e até compartilhei a mesma no meu Instagram, de tanto que gostei... Dias depois, a minha amiga e autora Elaine Elesbão, me convidou para curtir a tal página... Eu curti, comecei a acompanhar e simplesmente me apaixonei.



Depois de conquistar mais de 100 mil corações, Allê começou a falar sobre #olivroquevem e acabou por decidir publicar na Amazon quatro crônicas nestas lindas páginas digitais... Fui baixei o livro e como sempre ando com o Kindle, na volta da praia de hoje, resolvi começar a ler... E aí, pense numa viagem de "buzu" gostosa...

Ele escreveu quatro crônicas que foram intituladas de:

Como esquecer um amor?
Começo de namoro
Sobre Calcinhas e Livros (essa me surpreendeu demais!)
Gente Gostosa

Comecei a ler, aí fui lendo e comecei a pensar "nossa, achava que só eu pensava assim" e aí daqui a pouco "poxa, nunca tinha analisado as coisas dessa forma" e depois "caraca, ele acabou de quebrar um pensamento tão certo meu"... E eu sorri algumas vezes, fiquei pensativa e reflexiva em outras...

Mas de uma coisa não deixei de ter certeza, o Allê é gente da gente, ele escreve como se estivesse sentado com você, num café ou mesa de bar, dizendo "menina, se liga..." e essa sensação de proximidade me encanta...

Sem contar, que são temas do nosso cotidiano, alguns podem achar até clichê ou bobo, mas aqueles que se importam em entender a vida, a sua própria essência, em distribuir amor e fazer a diferença, tenho certeza de que suas palavras vão tocar... E é por ser cotidiano que é bom, é o cotidiano e as pessoas ao nosso redor que mexem conosco e nos transforma.

O processo de esquecer alguém não significa ser acometido por algum tipo de amnésia de amor. Não é como cair, bater a cabeça e acordar faltando um capítulo da nossa vida.

A leitura só me deixou mais e mais curiosa em saber mais sobre #olivroquevem, mas também me deixou uma certeza de que será daqueles livros que levarei dias lendo e que depois vão ocupar a minha estante de cabeceira... E provavelmente, a cada noite, antes de dormir, irei abrir uma página na sorte e assim saberei o que o universo quer me dizer.


E vocês sabem que sou dessas, quando gosto, falo mesmo, elogio mesmo e torço demais para que o trabalho do autor seja incrível, que dê certo e que alcance muito mais corações... E com o Allê não é diferente, aguardo ansiosa por mais e por muito.

21/25

Encontre-me

Posts relacionados

0 comentários