Resenha: Mulheres que não sabem chorar




Oi Leitores!!

Venho escrever essa resenha ainda meio sem ar, ainda emocionada com todas as sensações que este livro me causou...

Lido em: Agosto de 2016
Título: Mulheres que não sabem chorar
Autor: Lilian Farias
Editora: Giz
Gênero: LGBT/GLS/Ficção
Ano: 2016
Páginas: 210

Há muito tempo eu queria ler um livro que trata-se de LGBT, mas a Lilian Farias conseguiu me surpreender justamente por não abordar pura e exclusivamente de relações homo afetivas, mas também de tantos outros processos que acontecessem no nosso dia a dia e que nos machucam tanto, como o alcoolismo, lutas sociais, preconceito, violência sexual e moral, empoderamento e reações das vítimas (desde o silêncio até a necessidade de vingança).

E para abordar tantas histórias, a Lilian nos falará sobre algumas mulheres e as principais são Marisa, Olga, Ana e Verônica. 

Mulheres com histórias diferentes, constituição familiar diferente, idades e classe sociais diferentes... Mas também com tantas outras coisas em comum. E suas histórias em um momento irão se entrelaçar, deixando muitas marcas em casa uma delas.

Duvidam muito das mulheres, fazem piadas e nos chamam de sexo frágil. Mas quem já experimentou a força de uma mulher ferida sabe a dimensão da nossa astúcia.

O livro pode nos assustar com suas narrativas, mas ele é o retrato de uma sociedade machista e como muitas mulheres ainda sofrem de forma direta (pois TODAS nós somos afetadas no mínimo indiretamente dessa sociedade carregada de machismo excessivo na qual vivemos) e deve ser essa a razão de nos chocarmos com o que lemos. Mas a Lilian consegue nos trazer uma poesia, uma leveza em sua narrativa, talvez por nomear cada um dos seus capítulos com nome de flores, talvez por ter uma personagem que ainda acredita que a força do amor e do bem pode quebrar todas essas barreiras.

A autora foi extremamente corajosa ao escrever e publicar um livro como esse, são com essas ações que iremos combater diariamente cada uma das nossas batalhas e acredito eu que iremos vencê-las uma a uma.

A dedicatória que a Lilian me deixou foi de uma doçura extrema (reprodução abaixo), nas páginas iniciais já somos surpreendidas com o relato da transexual Adriana Lohanna que me arrancou lágrimas e me fez fechar o livro e pensar durante um tempo sobre as suas palavras... Logo depois, encontramos as palavras do psicólogo Roberto Ferreira "esquilo" Lins e foi mais um tempo de reflexão sobre a minha futura profissão e a importância do meu papel na sociedade.

Conhecer essas mulheres me encheu de um sentimento de coragem, uma força, uma vontade de permanecer ajudando, defendendo e lutando pelas minhas irmãs... Todas nós temos o direito de sermos o que desejamos e não podemos nos permitir a ser menos do que isso... 

As histórias que a Lilian aborda no livro é o retrato de um trabalho de pesquisa, são histórias vividas por mulheres e isso foi uma das coisas que mais me envolveu, pois por mais que as personagens sejam fictícias, alguém passou por aquela situação ou algo similar de verdade.

A trama principal está em volta de Marisa e Olga, duas mulheres já vividas, na fase dos seus 50 anos, que são vizinhas e tem uma péssima convivência. Olga sofria com problemas de alcoolismo e Marisa a considera uma aberração por isso, mas em um determinado dia, Olga está passando por uma situação de violência e que a salva de algo muito pior é justamente a Marisa.

A partir daí suas vidas se entrelaçam, elas começam a se conhecer melhor e uma amizade surge entre elas, mesmo que ainda seja uma relação escondida da vizinhança... Com esse sentimento, um outro surge entre elas, o amor, a atração e a vontade de viver isso...

Apesar de toda essa vontade e sentimento forte de amor, principalmente por parte de Marisa, existem muitas dúvidas e receios, nada além do medo do julgamento, do preconceito, da rejeição. Tais receios são fruto da sociedade em que vivemos e que nos fazem temer sair da linha estabelecida da normalidade.

Paralela a história delas, vamos conhecer Ana e Verônica, duas mulheres encantadoras em minha opinião, que se conhecem e enfrentam algumas situações para se entenderem...

E algo irá ligar a história de todas essas mulheres, pela busca de justiça através de uma vingança, e nenhuma delas será mais a mesma depois de tudo isso.



Uma história surpreendente, com um final encorajador.

25/25



0 comentários :

Postar um comentário