Resenha: Quando o amor bater à sua porta

Pernas da Angélica

Olá, Leitores!!!

Furei a fila cabulosamente para o desconhecido. Quero registrar uma coisinha. Tô pensando nessa capa tem duas semanas. Nem sabia que a autora era Brasileira até uma pesquisa rápida. Sorry, Samanta Holtz rs.

ACABEI de ler a Sinopse e vou me jogar (sim, eu tava louca pra ler o livro e nem tinha ideia da história #SouDessas)

PARA TUDO QUE ESSE LIVRO TEM 4.8 NO SKOOB

Enfim, vamos lá, marquei como lendo "Quando O Amor Bater à Sua Porta"

Ele tem um passado do qual não se lembra. Ela precisa esquecer o seu.

Malu Rocha é uma escritora de 29 anos independente, confiante e bem-sucedida. Mora sozinha em São José dos Pinhais, perto de Curitiba, onde mantém uma rotina regrada de pedalar todas as manhãs, escrever e, semanalmente, visitar o avô de 98 anos em uma casa de repouso.

Porém sua vida toda controlada sai do eixo quando um homem bate à sua porta e se apresenta como Luiz Otávio Veronezzi, dizendo ter perdido uma reunião marcada com ela. Malu não se lembra do compromisso e sua primeira reação é dispensá-lo. Mas o belo desconhecido insiste, explicando que sofreu um acidente de carro, ficou em coma e perdeu a memória, assim como seus documentos. As únicas coisas que restaram foram um pouco de dinheiro e um papel com o nome e o endereço de Malu, o nome dele e a data da reunião. Luiz confessa que a escritora era sua última esperança para descobrir a própria identidade.

O problema é que ela não tem a menor ideia de quem ele seja.

Desconfiada, mas sentindo-se responsável pelo acontecido, Malu decide ajudá-lo e embarca em uma jornada para descobrir quem ele é – o que acaba trazendo à tona muitos fatos sobre si mesma, seus medos e segredos mais bem guardados, além de um passado que preferia esquecer.

A bela narrativa e a trama que prende do começo ao fim nos convidam a acompanhar Malu e Luiz nessa busca que se transforma em uma história de amor de tirar o fôlego.


Já imaginou alguém aparecer na sua porta, dizendo que não se lembra de nada, e que no bolso da sua calça tinha seu nome e endereço informando uma reunião marcada. A pessoa não tem um tustão e tem apenas esperança de que você possa ajudar a dar uma pista de quem ele seja. Nosssaaaaaaaaaaa! Isso aconteceu com a Malu. Uma coincidência chama a atenção de Malu: este homem tem o mesmo nome do personagem do livro que está escrevendo, Luiz Otávio.

Resultado de imagem para marcio garcia 2015Luiz Otávio é um homem atraente, fala muito bem, é observador. Ele precisava de ajuda, mas não se desesperou em nenhum momento. Tem tanta sabedoria e sabe discernir os problemas que se apresentam a ele. Toda vez que ele aparecia na história eu sentia uma paz inexplicável.













Angustiada com a situação, ela se vê ajudando o homem que ela mal conhece.

Nesse livro teremos tanta coisa que tenho medo de esquecer o que dizer...

Assim que comecei a ler o livro achei a Malu seca... Meio grossa, mas lá no fundo eu percebi que era uma personalidade de uma mulher, e não de uma menininha insegura. Apesar de ver que ela ama o que faz, não via a paixão nela. Malu muda como pessoa visivelmente na história, quando você termina o livro vê que ela é outra totalmente diferente do começo da história.


Ps: A minha visão de Malu, é a própria autora do livro! Não me pergunte porquê!








“Quando ele chegar, não o estrague buscando suas interpretações. O amor é um barco à deriva que ninguém deve tentar controlar; apenas sentir o vento. Não resista. Não tente fugir. Apenas deixe-se levar. Deixe-se amar. Deixe-se.”

Além dos personagens principais o livro conta com outros que são bem importantes para história que são: Rebeca sua assistente atrapalhada e maluca... e uma matraca. Ela é uma grande fã da Malu e vai se tornar uma peça fundamental na vida dela. Tem também o avô de Malu que mora em uma lar para idosos que ela vai sempre visitá-lo... E é cada conselho mara que ele dá pra ela. 

Ao longo da história, os personagens refletem sobre amor, vida e muitas coisas. O livro é bem romântico e, em alguns momentos, me vi suspirando. Gostei da escrita da Samanta Holtz, bem amarrada... Duvido alguém desatar os nós. Narrado em terceira pessoa, a história em alguns momentos apela para alguns clichês, mas eu não deduzi nada. Acho que depois de várias leituras ruins, eu peguei essa e achei tão fantástica.  e quando chegou no final ... JESUS... Eu já tava conformada com aquele final... ai BAHhhh "AGORA AGUENTA CORAÇÃO! 
kkkkkkkkkkkkk

“Às vezes, o motivo das nossas aflições não é o que fizemos, mas o que deixamos de fazer.”

VAMOS FALAR DA CAPA ... nusssssssss completamente apaixonada. A edição que a Arqueiro fez está linda, realmente foi feita com todo amor e dedicação. A diagramação está simples e muito bonita, a revisão impecável, as folhas são amareladas e a fonte é do tamanho certo para leitura. O livro conta com uma playlist sensacional... Por mim se tivesse apenas a "Garotos" do Leoni... nuss! Morri!

“[...] ser humano algum, até hoje, foi capaz de entender ou desvendar o amor. Desde os mais remotos séculos, poetas tentaram, filósofos se esforçaram, escritores encheram folhas de papal... e ninguém conseguiu. Porque o amor não foi feito para ser entendido, estudado ou explicado; o amor foi feito para ser sentido.”







Lido em: Setembro de 2016
Título: Quando o amor bater à sua porta  
Autora: Samanta Holtz
Editora: Arqueiro
Gênero: Romance
Ano: 2016
Páginas: 362

13/25




4 comentários :

  1. a capa é linda! só por ela a história ja valeria a pena e o enredo então, é um prato cheio!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Querida Luana,

    Que delíciaaaa saber que "Quando o amor bater à sua porta" chegou até você para 'salvar' um momento de leituras ruins! rs... Amei saber sua interpretação sobre a história e sobre os personagens - e achei curioso você me enxergar na Malu, ao pensar na história! hahahaha Tomara que você não pense que sou seca como ela é no começo do livro rs rs :D

    Beijo enorme, querida, e obrigada por essa linda resenha!
    Sam :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Salvou com chave de ouro meu 2016.
      Pois é... quando comecei a ler o seu livro eu nem conhecia sua fisionomia kkkkk
      nem sabia que o livro era nacional... E foi apenas te ver, que imaginei a Malu.
      Mas Muuuuito diferente da Malu, vc é um doce de pessoas.
      Ps: Malu jamais estaria comentando resenha do livro dela... no máximo a assistente doidinha dela kkkkk
      Ai que saudade... quero reler.
      kkkkk
      COm mega carinha... bjus

      Excluir