Resenha: Suzy e as águas-vivas #NovembroAzul #LivroAzul




Olá, leitores!

Às vezes, quando nos sentimos mais solitários, o mundo decide se abrir de formas mágicas.Suzy Swanson está quase certa do real motivo da morte de Franny Jackson. Todos dizem que não há como ter certeza, que algumas coisas simplesmente acontecem. Mas Suzy sabe que deve haver uma explicação — uma explicação científica — para que Franny tenha se afogado.
Assombrada pela perda de sua ex-melhor amiga — e pelo momento final e terrível entre elas —, Suzy se refugia no mundo silencioso de sua imaginação. Convencida de que a morte de Franny foi causada pela ferroada de uma água-viva, ela cria um plano para provar a verdade, mesmo que isso signifique viajar ao outro lado do mundo... sozinha. Enquanto se prepara, Suzy descobre coisas surpreendentes sobre o universo — e encontra amor e esperança bem mais perto do que ela imaginava.
Este romance dolorosamente sensível explora o momento crucial na vida de cada um de nós, quando percebemos pela primeira vez que nem todas as histórias têm final feliz... mas que novas aventuras estão esperando para florescer, às vezes bem à nossa frente.


Suzy tem 12 anos, e no final das férias e no final das férias e no início do seu 7° ano na escola, sua melhor amiga Franny morre afogada e ela sempre foi uma ótima nadadora e por isso Suzy não aceita o que a Mãe disse: “Que as coisas simplesmente acontecem.” E começa a questionar o que de fato aconteceu e se fecha em seu mundo e decide se calar.


Se você se importa com coisas que eu não entendo e não se importa com as coisas que eu entendo, o que vamos ter pra conversar?


Em uma excursão as escola, Suzy se encanta pelas águas-vivas e aí começa sua busca para descobrir tudo sobre elas e se elas poderiam estar ligadas a morte da sua amiga Franny.

Eu queria contar mais, sobre a relação da Suzy com os pais, o irmão, a professora de ciências, suas novas amizades, mas daí tiraria de você leitor, a graça de ler esta bela história! 
;-)

Esta é a coisa mais importante que aprendi com o não falar: é muito mais fácil guardar um segredo quando não usamos nenhuma palavra.







É um livro delicado e sem muitos diálogos porque Suzy está em silêncio, mas mesmo assim não deixa de ser encantador a forma com Ali Benjamin trata o luto, gostei muito da leitura, foi leve, tranquila e interessante de ler.













Às vezes você quer tanto que as coisas mudem, que você nem consegue ficar no mesmo lugar junto com as coisas do jeito que estão.











Lido em: Novembro de 2016
Título: Suzy e as águas-vivas
Autora: Ali Benjamin
Editora: Verus
Gênero: Romance 
Ano: 2016
Páginas: 223

0 comentários :

Postar um comentário