Resenha: Quando a noite cai




Oi, Leitores!!!

Eu não resisti quando vi a pré-venda de Quando a noite cai, há tempos (desde quando conheci os livros da Carina mais ou menos em 2013) sabia da história do irlandês e pela forma que a autora falava dele tinha certeza de que seria uma história especial... E já digo a vocês, para mim o melhor livro dela (sim, foi difícil fazer esse ranking rsrs).

Mas vamos ao que interessa, vamos falar de Briana e Gael!

Briana e a sorte andam bem distantes uma da outra, desastrada por natureza e azarada por obra do destino, sempre que ela está por perto coisas estranhas, bizarras e acidentes descomunais acontecem e é por esta razão que ela não consegue fica muitos dias em um emprego.

- Não é, não, Bri. Só não anda dando sorte. E as coisas não podem ser ruins para sempre. Sua avó sempre dizia isso.

E ter um emprego é fundamental para ela, desde que seu pai faleceu, as coisas na pousada da família não vão nada bem e ela precisa de grana para não perder a casa e a única forma de sustento da sua família, mas esse não é o único motivo para ela estar preocupada e tendo dificuldades em seu sono.

Há 5 anos, Briana tem sonhos que ela não consegue entender, todos se passam em século passado, em terras irlandesas, em meio a castelos, reino e brigas de poder, um guerreiro irlandês roubou seu sono e o seu coração... Ela não entende o porque deles, mas já criou um laço afetivo com esse guerreiro.

Depois de perder o emprego, mais uma vez, ela sai em busca de uma nova oportunidade e ela literalmente entra no caminho de Gael O'Connor, um homem real que é a cara do seu guerreiro irlandês. Após esse encontro bombástico, ele acaba lhe oferecendo uma oportunidade de trabalho como sua assistente.

Lógico que Briana aceita, mas só depois ela começa a pensar nessa proximidade com esse homem misterioso que é o retrato fiel do homem dos seus sonhos... Tentando manter a má sorte bem longe dela, já que não pode perder o emprego mais uma vez, Briana se verá na corda bamba ao ter que brigar com sua mente que quer lhe obrigar a remeter a figura do seu guerreiro ao seu chefe, realidade e fantasia se misturam, e a paixão surge, ela se apaixona pelo seu chefe.

É, eu tinha feito, sim
Eu estava completamente apaixonada por Gael.
Merda. Mil razões diferentes me alertavam de que isso era um grande erro (...)

Em uma viagem de trabalho para a Irlanda (mais uma coincidência, Gael também é irlandês), muitas coisas irão acontecer, a paixão irá se intensificar e o mundo de Briana será posto de ponta cabeça, principalmente ao perceber que seu sentimento é correspondido, mas esse amor deles corre muitos riscos e talvez, nem mesmo todo o amor que eles constroem possa consertar as coisas.

- Você não me sai da cabeça. - No tempo de uma pulsação, ele estava diante de mim outra vez, a tormenta dentro de si ganhando força. - Eu tento não pensar em você, mas é impossível, porque você está bem ali, batucando na mesa com o lápis, trançando o cabelo, sorrindo para o celular enquanto responde a alguém, sendo gentil e educada com todo mundo. Estou cansado de fingir que não te vejo, que não penso em você, que não te desejo, e de me sentir miserável por isso.

O livro nos traz a visão de Briana e os capítulos se mesclam entre a vida real e os sonhos que são tão presentes na vida dela. Através dos sonhos, iremos entender porque eles mexem com ela e são tão vivos e presentes.

Briana é uma mulher que luta pela felicidade da sua família, mesmo que precise abrir mão de alguns dos seus sonhos, ela se sente responsável pela mãe e pela irmã. Gael é um homem misterioso, recluso e por muitas vezes sombrio. Nem ele mesmo entende, qual poder existe em Briana, para que ele permita que ela entre em sua vida, ele se abre, conta alguns dos seus segredos, lhe oferece muitos sorrisos (e todos eles são contabilizados e classificados por ela) e se apaixona novamente, coisa que ele acreditava ser impossível.

É uma história de auto conhecimento, onde cada um irá despertar, ou melhor, resgatar o que o outro tem de melhor... A forma sincera com a qual eles constroem a relação deles, seja de chefe e funcionária, seja de amigos ou de namorados é encantadora.

A Carina manteve a sua linha chick lit, nos arrancando boas risadas... Não só na relação dos personagens principais, mas com personagens secundários incríveis, como Aisla, irmã da Briana e Lorenzo, amigo do Gael.

O desenrolar dos fatos é surpreendente, daqueles que mesmo você lendo, você para e pensa "é isso mesmo que eu li??", volta as páginas e lê de novo para ter certeza de que entendeu direito... E aí, você vibra, se emociona, torce e tem vontade de entrar no livro, naquela história e ser parte dela... Pela primeira vez, a Carina arrancou lágrimas minhas, além de um livro engraçado, ele é carregado de emoção, de um amor tão incrível, que foi impossível segurar as lágrimas.

Eu sou fã dessa autora, quem acompanha o blog sabe o quanto a adoramos aqui... Eu sempre recomendo seus livros por onde eu passo, mas esse é o livro dela que eu digo, todos precisam ler e se render.


Lido em: Maio de 2017
Título: Quando a noite cai
Autora: Carina Rissi
Editora: Verus
Gênero: Romance
Ano: 2017
Páginas: 448

Encontre-me

Posts relacionados

4 comentários

  1. Amei a idéia de sonho e realidade se encontrando , já vai furar a fila. Amei a resenha. Beijos, myl

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vale a pena furar a fila... Depois me conta o que vc achou!

      Excluir
  2. Quero muito ler esse livro, tá na minha wishlist. Gostei muito das sua resenha, beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luan, com certeza você vai se apaixonar!!!

      Excluir