Resenha: Quinze Dias



Oi, Leitores!!!

Em Quinze Dias, vamos conhecer Felipe. Ele tem 17 anos e está mais do que ansioso para que as férias de julho cheguem para se ver livre por um tempo da escola e dos péssimos colegas que tem, afinal não aguenta mais sofrer tanto bullying por ser gordo.

O ensino médio tem sido meu inferno particular pelos últimos dois anos e meio.


Então, em suas férias ele pretende se dedicar a tudo aquilo que o agrada e deixa feliz, leitura, séries e vídeos de DIY (mesmo que nunca faça nada) no YouTube.

O que ele não esperava é chegar em casa e receber a notícia por sua mãe que o Caio, vizinho do 57, passará as férias com eles, enquanto os seus pais estão viajando. Aí você vai dizer "e qual o problema nisso?"

A questão é que Caio foi a primeira (e única) paixão platônica do Felipe, eles até foram amigos quando pequenos, mas hoje não tem contato algum... Felipe está desesperado, pois não faz ideia do que fará durante 15 dias com o garoto sob o mesmo teto que ele.

Agora você entende o meu desespero? Gordo, gay e apaixonado por um garoto quem nem responde "bom dia" no elevador. Tudo pode dar errado. Tudo vai dar errado.

Com isso, percebemos quantas inseguranças habitam a vida do Felipe e como elas afetam seu comportamento. Ele não sabe nem como iniciar uma conversa e definitivamente esses 15 dias serão os piores da sua vida, ou não.

E ao se ver obrigado a conviver com o Caio, Felipe será atropelado por milhões de sentimentos que ele vive evitando ou fingindo que não existe, ele não terá muita opção a não ser vivenciá-los e senti-los de uma vez. São quinze dias carregados de descobertas, autoconhecimento, enfrentamento...

Coisas incríveis podem acontecer se você começar a falar.

A escrita do Vitor é super leve, uma narrativa cheia de referências, criativa, super envolvente... Quando percebi já estava quase no finalzinho do livro, mas não queria que acabasse... 

Os temas abordados por ele não poderiam ser mais atuais e importantes de serem debatidos, nossa sociedade é carregada de padrões e quando alguém não se encaixa nesse padrão, automaticamente é vinculado a um esteriótipo cruel e é exposto a situações injustas, temos que debater isso sempre, até que esse tipo de situação deixe de existir.

A capa é uma doçura, talvez você a olhe agora e não entenda bem porque digo isso, mas ao descobrir o seu significado na história, você vai entender... Uma das cenas que mais me emocionou, que me fez querer abraçar o Felipe e dizer que ele não está sozinho!

Uma leitura que mesmo recheada com tantos dilemas, medos e inseguranças, é leve, cheia de lições e de esperança.

Lido em: Agosto de 2017
Título: Quinze Dias
Autora: Vitor Martins
Editora: Globo Alt
Gênero: Romance/Jovem adulto/LGBT /GLS
Ano: 2017
Páginas: 208



Encontre-me

Posts relacionados

11 comentários

  1. Olá
    Adoro o Vitor estou sempre assistindo o canal dele. Mas acabei não me animando tanto com o livro porque ando muito saturada com o tema bulling, mas quem sabe um dia.

    ResponderExcluir
  2. Oi Mara.

    Sua resenha foi uma novidade, pois não conhecia este livro e nem o autor. Os autores estão abordando o tema bullying com muita frequência nas histórias e de formas bem variadas. Eu acho isso importante e sabendo que a escrita do Vitor é leve, com uma narrativa cheia de criatividade,eu fiquei interessada em conferir. Dica anotada.

    Bjos

    ResponderExcluir
  3. Oi, Tudo bom?
    Nossa não conhecia o livro mas já estou louca para ler, sim os temas abordados parecem ser bem atuais, goso disso, além disso também achei a capa uma verdadeira doçura.
    Beijos, Joyce de Freitas.

    ResponderExcluir
  4. Oie! Eu já encontrei diversos comentários acerca dessa obra. Não sou fã do gênero, mas muitas pessoas têm elogiado a escrita do autor e os temas que ele abordou. Achei a capa um amorzinho mesmo!

    Beijos, beijos.

    ResponderExcluir
  5. Oii, tudo bem?
    Já ouvi falar muito bem desse livro e acho a capa simplesmente linda! Gosto bastante da temática também, espero poder ler esse livro em breve.
    Beijos,
    Karina.
    Páginas Empoeiradas

    ResponderExcluir
  6. Oie!

    Eu não costumo ler esse gênero de livros, mas já li muitas resenhas positivas sobre essa obra, e acho a proposta dela muito fofa, com certeza irei indicar para uma amiga que gosta desse gênero ela irá gostar!

    Bjss, vem participar do nosso sorteio serão três ganhadores, valendo um livro Fuck Love, um livro surpresa + um kit de mimos não perca a oportunidade! http://resenhasteen.blogspot.com.br/2017/08/sorteio-do-desapego-3-ganhadores.html

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Gosto muito do Vitor, mas ainda não tive a oportunidade de ler Quinze Dias :( sua resenha me deixou com mais vontade ainda!
    beijos

    ResponderExcluir
  8. Já gostei do livro!
    Parece não ser aqueles clichê-zão que não aguento mais ver por ai.
    Sua resenha e a capa do livro me deram a impressão de ser uma livro divertido, apesar do drama.


    Vícios e Literatura

    ResponderExcluir
  9. Oi, Mara, tudo bem?

    Já ouvi vários comentários positivos sobre o livro do Vitor e espero poder lê-lo em breve. Acho a capa muito bonita! É uma daquelas capas que dá vontade de ler o livro mesmo sem saber o enredo dele! Gostei bastante da resenha!

    Abraços,
    http://claqueteliteraria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Admito que não conhecia o autor nem a obra, entretanto fiquei com vontade de conhecer! Sua resenha está ótima!
    A capa do livro também achei um amorzinho!
    vou anotar a dica!!

    Beijos!

    #Ana
    https://literakaos.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  11. Olá, tudo bem? Quando conheci o livro do Vitor, através do seu canal, fiquei fascinada justamente por causa dos temas atuais que abordar, e por ser LGBTQ, coisa que hoje em dia cresce cada vez mais e é ótimo para quebras de tabus. Sua resenha está maravilhosa, e só me deixou com mais vontade ainda de ler. Adorei!
    Beijos,
    https://diariasleituras.blogspot.com/

    ResponderExcluir