Minha primeira vez na Bienal do Livro do Rio



Oi, Leitores!!!

Acho de verdade que só agora consegui ter noção do que foi estar na XVIII Bienal Internacional do Livro Rio.

Desde finalzinho de junho, quando comprei a passagem, que toda a programação para o evento começou... Das coisas mais simples (como qual mala levar) as mais complexas (eventos para ir e autores que queria conhecer).

Com a proximidade da data, a divulgação da programação, comecei a montar uma agenda, que no final apenas me guiou, pois no viver do momento, fui levada para outro fluxo de encontros, mas no final fiz exatamente tudo que queria e um pouco mais.

O evento é gigantesco, cheio de possibilidades e precisava realizar tudo em apenas 04 dias, então os dias anteriores foram de muita ansiedade, medo de esquecer algo, medo de perder o avião, medo de não conseguir curtir tudo que eu queria, mas nada de errado aconteceu, foi tudo lindo!

Qualquer amante de leitura, ficaria em alvoroço ao ver estantes tão maravilhosos, para mim a Editora Rocco e a Editora Intrínseca nos possibilitaram entrar no mundo dos livros que tanto amamos. Ao sentar na vassoura do Harry Potter me senti em Hogwarts, colocar o capacete do Auggie e segurar a sua mão me fez entender seus sentimentos e fechar os olhos me lembrou de tudo que senti ao ler Caixa de Pássaros.

Muitos livros e promoções, milhares de coisas para o entretenimento, mas nada superou os encontros e reencontros. 

Foram muitos autores nacionais queridos que encontrei pelos corredores, muitos dos quais estão conosco desde o início do blog ou até mesmo de suas primeiras publicações, perceber que eles me reconheceram, lembraram do blog, foi incrível, esse reconhecimento mexeu mesmo comigo... Além disso, tiveram aqueles que não são parceiros, mas nem por isso admiramos pouco.

Duas autoras internacionais que eu tanto queria conhecer, aconteceu e foi delicioso saber um pouco mais de cada uma delas.

Participei de eventos de lançamento, bate papos e encontros de editoras. 

Tive a oportunidade de conversar com amigos blogueiros e trocar experiências.

Além disso, o encontro com as amigas literárias de grupos que participo do Facebook, essas me encheram de amor, mimos, carinho e cuidado... E me provaram que do ambiente virtual posso colher muitas amizades.

Ao voltar para casa, trouxe muito mais do que livros, marcadores e brindes... Eu trouxe amor, amigos, lembranças e muitas saudades!

Mal acabou e já estou desejando novos encontros para 2018! Me aguarde São Paulo!




Encontre-me

Posts relacionados

2 comentários

  1. Que lindo seu post Maroca <3 É bem isso que você falou nos deixamos levar pelo fluxo, mas é tudo tão mágico. Bienal é um espaço incrível para os amantes do livro, amei te encontrar mesmo que rápido, foi a minha primeira bienal também e curti muito todos os momentos. Beijocas e que venha a de São Paulo!!

    ResponderExcluir
  2. Oi Mara.

    Eu fui na bienal uma vez e mesmo assim foi na Bienal de Minas. Do Rio e São Paulo ainda não tive oportunidade de ir, mas concordo com você é um evento gigantesco e cheio de possibilidades. Ano que vem eu pretendo ir novamente, mas quero aproveita para ir nos eventos das editoras. Por que na outra eu não participei, apenas fiquei andando, tirando fotos e comprando livros. Adorei você ter comentado sua experiência na Bienal. É inesquecível.

    Bjos

    ResponderExcluir