Resenha: Penélope: O início, o Fim e o Meio


Oi, Leitores!

Eu já devo ter dito isso aqui em algum outro momento, então vamos lá, ser repetitiva. Eu simplesmente adoro quando algumas histórias surgem por acaso na minha mão... E Penélope chegou a mim desta forma, uma pessoa especial me falou dele e lá fui eu fazer uma coisa raríssima, ler a sinopse de um livro.

Eu adoro literatura nacional, sempre gosto de ler novos autores, afinal é desta forma que eles poderão entrar no mercado e nos presentear com novas histórias. Então aqui vai uma dica da tia Mara, larguem de preconceito, deem oportunidade a novos autores, te garanto, você ainda vai se surpreender e muito.


A temática do livro me chamou bastante atenção (aqui o lado estudante de psicologia berrou na ansiedade hahahaha) e quando vi que estava disponível no Kindle Unlimited, baixei e ele foi a minha primeira leitura de 2018.

Penélope tem 16 anos, mora em São Paulo, na década de 90 e foi diagnosticada com o Transtorno de Personalidade Bordelaine. Mas Mara, que diabo é isso?

Síndrome de Borderline ou Transtorno de Personalidade Borderline é um transtorno mental grave caracterizado por um padrão de instabilidade contínua no humor, no comportamento, auto-imagem e funcionamento. Os sintomas mais comuns englobam instabilidade emocional, sensação de inutilidade, insegurança, impulsividade e relações sociais prejudicadas. Essas experiências geralmente resultam em ações impulsivas e relacionamentos instáveis. Uma pessoa com Síndrome de Borderline pode experimentar episódios intensos de raiva, depressão e ansiedade que podem durar de apenas algumas horas a dias. Fonte Vittude Blog
Pois bem, começamos a história sabendo que a Penélope está mudando de escola (coisa que muitos adolescentes detestam) e ela só quer fazer como sempre faz, passar despercebida e cumprir o seu papel de estudante, mas de cara ela reencontra uma amiga de infância, que a insere na sua galera e eles a recebem bem, cada um do seu jeito e eles acabam formando A Turma.

Aí você deve estar achando que tudo será simples na vida dela né? Mas não existe coisas fáceis para pessoas com esse transtorno, ainda mais na situação da Penélope, que já passou por uma tentativa de suicídio e mantém atos de automutilação.

E durante a leitura vamos, junto com a personagem, viver todo o processo que alguém nesta situação se encontra. Eu senti e vivenciei seus sentimentos, medos, inseguranças, ansiedades.
Essa foi mais uma das tantas vezes em que a Dr. Ana, minha psicóloga, tentava entender sobre o que eu falava, quando na verdade eu não queria falar sobre nada. 
Penélope tem um humor diferenciado, adora fazer referências, tem um gosto musical maravilhoso  e isso acaba trazendo uma leveza a leitura, mesmo que trate de temas sérios e que nos fazem refletir, ela é uma personagem cativante e me peguei querendo ser sua amiga, segurar sua mão e dizer "vai dar tudo certo".

Eu fiquei maravilhada com a história e o seu desenrolar, o amadurecimento e percepção dela durante uma jornada nada fácil, de muitos ganhos e grandes perdas, o entendimento de quem ela é, do que queria ou não, das suas vontades e desejo de viver, com certeza mexeram e muito comigo.

A autora com certeza pesquisou bastante sobre a temática, abordando os temas de forma séria, mas nos trazendo uma leveza e esperança... O final então, me conquistou totalmente, adorei o fato de não se pintar um arco íris diante das situações e por ser totalmente realista.

O lance é ser divertida. Ninguém acredita que pessoas divertidas podem ter problemas. As pessoas divertidas são as pessoas felizes. Ponto final.

Lido em: Janeiro de 2018
Título: Penélope: O início, o Fim e o Meio
Autora: Thais Nocentini
Gênero: Nacional/Jovem Adulto
Ano: 2017
Páginas: 254
Publicado na Amazon - Compre aqui



Encontre-me

Posts relacionados

18 comentários

  1. Eu também super incentivo a leitura de nacionais, ainda mais de autores que estão começando. Penélope, parece ser um bom livro, eu não conhecia até então, mas por tratar temas sérios, nos fazendo refletir merece nossa atenção. Dica anotada, sucesso a autora.

    Beijos.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Incentivar a leitura nacional é fundamental, feliz por você apoiar também! Espero que você curta a leitura!

      Excluir
  2. Eu adoro livros que falem sobre transtornos psicologicos, nunca li nada relacionado ao boderline, e acho que seria uma experiência bastante interessante. Tenho dificuldade com ebooks mas espero ler em breve, me chamou a atenção.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Day! Espero que você leia e tenha uma experiência tão boa quanto a minha, eu também adoro livros com esta temática.
      Beijão e obrigada pela visita!

      Excluir
  3. Um livro que parece ser bem legal, abordando um tema super interessante. Fiquei bem interessada na leitura.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mari! Que bom que curtiu! Espero que realize a leitura e curta tanto quanto eu!
      Beijão!

      Excluir
  4. Livros assim são sempre válidos e importante para alguns que passam por situações parecidas, como é o meu caso com um membro da família. Gostei bastante e com certeza vou buscar realizar a leitura.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou da resenha, espero que leia o livro e curta ele também!

      Excluir
  5. Oi!
    Também gosto muito de literatura nacional, tanto é que no ano passado eu li mais nacionais do que estrangeiros e fiquei muito feliz, pois foi a primeira vez que isso aconteceu. Há muitos autores talentosos, basta darmos uma chance aos seus trabalhos. Me identifiquei com a protagonista e fico satisfeita em saber que há amadurecimento da personagem.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mi! Então este é um livro nacional que você deveria mesmo ler! Espero que você goste!

      Beijos!

      Excluir
  6. Oiii, tudo bem??

    Nunca tinha ouvido falar nesse livro e fiquei bem interessada, a temática de suicídio está bem recorrente nos livros, mas a automutilação é nova, e devemos tratar disso também, pois infelizmente temos muitos casos.
    A história deve ser muito forte.
    Adorei a resenha
    Bjus Rafa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A automutilação tem sido muito comum, mais do que muitos de nós imaginamos, com certeza é importante debater o tema e nos informar sobre ele. A história é forte, mas vale a pena ler! Beijos Rafa e obrigada pela visita!

      Excluir
  7. Oi Mara!
    Eu também adoro quando aparecem esses achados literários na minha estante, e pela sua resenha, Penélope é uma achado e tanto. Já estou louca para ler.
    Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nina, espero que você leia e curta tanto quanto eu!

      Um beijão!

      Excluir
  8. Oi, tudo bom?
    QUERO HEIN! Adorei principalmente, além da sua opinião, as citações que você colocou, são bem interessantes e pelo visto o livro tem tudo para me agradar, gosto desse estilo e seus comentários me deixou super interessado!
    Abraços,
    www.residiu.tk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Luan! Fico feliz por você ter curtido a dica!!! Esperto que você leia e adore tanto quanto eu!

      Excluir
  9. Oie, tudo bem?!? Nossa adoro livros assim com abordagens de transtornos psicológicos, mesmo quando se tratam de ficção. Bom saber que está disponível no KU porque assim já vou atrás dele para ontem.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nana, leia e depois me conta tudo que você achou dele...

      Um beijão!!!

      Excluir