Resenha: Vinte e Poucos Anos - Helga e Eduardo

Oi, Leitores!!!

Hoje vim falar de um livro que conheci através do autor, que nos enviou uma proposta de parceria e quando li a sinopse não pensei duas vezes, fiquei super curiosa e não poderia perder essa oportunidade.

Vinte e poucos anos é um livro que nos fala de amor, suas vertentes, expectativas, realidades e de certa forma, frustrações.

No livro, vamos conhecer cinco personagens, nem todos são grandes amigos, mas as suas vidas estão ligadas e entrelaçadas. Todos viverão o amor de alguma forma, podem ou não ser correspondidos, e em todas as relações segredos irão permeá-las fazendo com que eles se afastem ou se aproximem.

Durante a leitura, pude refletir sobre diversas coisas, como o que significa o amor para mim, a sinceridade com nossos sentimentos e com o do outro, a habilidade/facilidade que temos em declarar o que sentimos e ter atitudes que sejam coerentes com estes sentimentos.
Seria bom se fosse como nos filmes, nos livros... onde as coisas acontecem de forma encadeada, onde a gente possui um roteiro em três atos que nos conduz ao final feliz.
Percebemos o quanto a vida pode ser complicada e ter a visão de vários personagens nos mostra como as visões são diferentes diante da mesma situação, como ficamos perdidos e confusos por diversos momentos, como nem sempre conseguimos entender o que estamos vivendo ou sentindo. E o principal de tudo, nem sempre o outro nos oferecerá aquilo que almejamos dele, então devemos saber lidar com isso e aprender a seguir em frente.

Focar na relação de Helga e Eduardo nos ajuda a perceber que o amor acontece quando menos esperamos, muitas vezes entre pessoas inesperadas e talvez isso que nos confunda, que nos deixe perdidos e inseguros. E nas vivências e experiências, nós amadurecemos, e é exatamente isso que veremos nos personagens.
- Eduardo, será que é uma boa ideia isso, você sabe.
- Helga, sempre foi você. Não quero mais ninguém.
Na visão de cada um deles, poderemos ver quais mudanças aconteceram durante um determinado tempo, se suas visões sobre o amor serão outras diante das vivências, se o felizes para sempre acontece ou não.

O que mais achei interessante deste livro é a quantidade de reflexões que ele nos traz, por diversos momentos parei a leitura, me coloquei no lugar dos personagens, tentei entender seus sentimentos, suas escolhas... Nesse livro, percebemos que o autor buscou falar muito mais de descobertas, já que os personagens estão no início da juventude, é realmente um livro de começos e não de finais.

Curti muito a leitura e com certeza estes personagens ficarão guardados por muito tempo comigo.
Lido em: Junho de 2018
Título: Vinte e Poucos Anos - Helga e Eduardo
Autora: Michel Borges
Editora: Katzen Editora
Gênero: Romance/Nacional
Ano: 2018
Páginas: 235
Adicione no Skoob | Compre: Amazon

Conheça o autor

Michel Borges é formado em Letras, e escreve e faz traduções nas horas vagas.

A beleza nas coisas banais é o que sempre o inspira. A experiência humana é tão plural que a cena mais prosaica pode ser um evento que muda a vida de alguém, e a escrita é uma das ferramentas mais poderosas para captarmos esses momentos. Entre seus hobbies, gosta de cinema alternativo, aquele que nos lembra que existe uma linguagem estética além do cinema mais comercial, gosto de tirar fotos, e de ler autores dos mais diversos estilos, para aprender as mais diversas formas de se contar uma história.

Quanto à vida profissional, é mestre em estudos de linguagem e servidor público. Vive em Cuiabá e pode ser encontrado por celular (65-99946-7050) e e-mail (michel@fisica.ufmt.br).

Sua interação com as redes sociais, atualmente, é mais frequente pelo Instagram e pelo Skoob, embora possua conta no Twitter.

Encontre-me

Posts relacionados

2 comentários

  1. Olá...
    Ainda não conhecia esse livro, mas, gostei bastante de suas impressões a respeito! Achei a premissa legal e o fato de o livro abordar todas essas vertentes do amor me animou ainda mais a ler.
    Bjo

    http://coisasdediane.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Gosto da proposta do livro, primeiro por falar do amor em sua real conjectura, depois por trabalhar com personagens de caminhos entrelaçados e o fato da leitura te fazer refletir me chama atenção e anima mais ainda para querer ler o livro. Recomendação anotada, vamos conferir essas reflexões.

    Abraços.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com/

    ResponderExcluir