Resenha: Quando ela desaparecer

Oi, Leitores!!!

Estou super feliz por poder falar com vocês sobre Quando ela desaparecer, minha primeira leitura do autor Victor Bonini, que foi minha escolha para o tema livro policial do #DL2019IgsIrmãos do mês de março.
Neste livro, vamos acompanhar como aconteceu o desaparecimento de Kika durante uma excursão escolar, assim que percebeu-se que ela havia sumido, buscas se iniciaram e as únicas provas encontradas foram um rastro de sangue e um colar.

Kika já é conhecida pela sociedade, pois dois anos atrás ela havia sido encontrada a beira da morte, mas mesmo assim sobreviveu. E o grande questionamento agora é: será que ela irá sobreviver mais uma vez?

O que faz ter essa dúvida é o fato de a polícia, além de não ter muitas pistas, com toda a investigação não consegue encontrar um possível suspeito, na verdade eles desconfiam de todos, mas não existem nem provas e nem motivos fortes que façam a suspeita seguir adiante.

O caso começa a se alongar e pior mortes, que estão ligadas ao desaparecimento, começam a acontecer, as pessoas começam a ficar aflitas, todo mundo suspeita de todo mundo e óbvio que o clima naquele lugar que parecia ser tão pacto fica cada dia pior.

O livro é extremamente envolvente, cheio de reviravoltas e muita emoção. Percebemos uma divisão de período de narrativa pelas cores das páginas, mas ao início de cada capítulo existe uma indicação de quando aquela narrativa se passa. 

A história é apresentada através de um livro reportagem, narrado por Sarah, que vivenciou de perto tudo o que aconteceu, pois estudava na mesma escola que a Kika. Então teremos a narrativa jornalística, mas também vamos entender como o desaparecimento irá afetar os estudantes, as suas famílias e a população do Cecap.

Durante a leitura, teremos ilustrações, com fotos das provas, recortes de jornais, posts e comentários nas redes sociais e aqui podemos perceber uma crítica as tão famosas fake news. Essa é justamente a parte que nos faz ter a sensação de que é uma história real, que a Kika realmente desapareceu e isso injeta a nossa vontade de ajudar na resolução do crime. Além disso, percebemos a influência do jornalismo, a difusão de notícias e como os fatos atingem a vida das pessoas, inclusive quando elas são apenas suspeitas e não existe nada comprovado.

Victor Bonini foi um gênio ao escrever essa história, a Faro Editorial mandou mais do que bem na diagramação e produção do livro. Durante a leitura, sentia que estava com o arquivo policial nas mãos e era preciso encaixar as peças, entender as motivações e o que aconteceu.

A narrativa é simples, envolvente e totalmente amarrada, com muito suspense e reviravoltas de tirar o fôlego. Com certeza é uma leitura que eu super indico, afinal ele acabou de entrar para os meus favoritos da vida e isso me lembra que agora preciso mais do que nunca ler os outros livros do autor: Colega de Quarto e O Casamento.

“QUAL A ARMA MAIS LETAL DO MUNDO?
OS SEGREDOS DAS PESSOAS.”
Do autor de O CASAMENTO e COLEGA DE QUARTO
Uma garota de dezesseis anos desaparece durante uma excursão escolar. Mas não se trata de qualquer garota. Dois anos atrás, ela esteve à beira da morte, e quando foi encontrada, ninguém acreditou que sobreviveria.
Agora, há dois meses desaparecida, não restam dúvidas de que esteja morta. Rastros de sangue e um colar arrancado são as únicas pistas. Pressionados, os policiais estão desesperados por respostas, mas ninguém na longa lista de suspeitos parece ter forte motivação para cometer um crime.
Até que o caso vira de cabeça para baixo e segredos muito bem enterrados emergem para revelar o lado cruel de um lugar aparentemente tranquilo. No meio de tantos possíveis culpados, os inocentes é que estão mais aflitos… porque alguns deles começaram a morrer.

Lido em: Março de 2019
Título: Quando ela desaparecer
Autora: Victor Bonini
Editora: Faro Editorial
Gênero: Suspense e Mistério/Nacional
Ano: 2019
Páginas: 272
Adicione no Skoob | Compre: Amazon 
*Livro cedido pela Editora em parceria*

Encontre-me

Posts relacionados

4 comentários

  1. A Faro está arrasando nos lançamentos né? Eu adorei sua resenha, ainda mais por saber que existem ilustrações para desvendar todo o mistério. Parece incrível!

    Beijos,
    www.psamoleitura.com

    ResponderExcluir
  2. Oi Mara.

    Adorei sua resenha, pois estou bem curiosa para ler este livro, mas também queria conhecer uma opinião sobre ele para conhecer mais detalhes. Minha curiosidade aumentou e só me resta tentar adquiri-lo logo. Obrigada pela dica, será uma ótima oportunidade para conhecer a escrita do Victor.

    Bjos
    https://historiasexistemparaseremcontadas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Oiiii!
    Eu estou finalizando o livro e estou gostando bastante, ainda não consegui descobrir o que aconteceu rs
    Bjo

    ResponderExcluir
  4. Oi Mara, sua linda, tudo bem?
    Realmente, contar a história como se fosse uma reportagem permite um maior envolvimento e dá aquela vontade de desvendar o caso como se fôssemos detetives. Nossa, acontecer algo com ela duas vezes? Nunca vi nada parecido, só quero ver qual vai ser esse desfecho. Sua resenha ficou ótima.
    beijinhos.
    cila.

    ResponderExcluir