Resenha: Rumo ao Sul

Oi, Leitores!

Hoje é dia de papear sobre Rumo ao Sul, livro lançado recentemente pela Faro Editorial e que promete muitas emoções.

A sua proposta é trazer a tona questões polêmicas como o posicionamento de algumas religiões, o preconceito com homossexuais, mas aqui também fala sobre ressignificação, perdão e fé.
Asher sempre acreditou que fez as melhores escolhas, baseando-se sempre nos ensinamentos de Deus e que também sempre orientou os frequentadores da sua Igreja dentro de todos os preceitos, ele era o pastor da Congregação, respeitado por todos, principalmente por ele ser alguém que sempre apoiou a comunidade, sem medir esforços e sacrifícios.

Porém, ele vem passando por um processo de reflexão, onde se questiona se tudo o que ele acredita é realmente o correto e quando mais uma enchente atinge a sua cidade, todos esses questionamento virão mais do que a tona. 

Tudo isso, após ele ter negado ajuda a um casal gay, que perdeu sua casa e precisava de um teto. Este casal encontrou Justin, filho de Asher, na floresta, após ter saído em busca de seu cachorro que estava perdido. Além disso, eles ajudaram ao pastor a salvar a vida de duas pessoas que estavam sendo levadas pelo rio.

A recusa de Asher foi influenciada pela sua esposa, mas nem por isso ele não tem responsabilidade nessa escolha. Ele sabe que tem e é aqui que as coisas começam a mudar em sua vida, pois negar ajuda a este casal, lhe trará a tona coisas do seu passado, ele recordará da ajuda que negou ao seu irmão Luke, que também era o seu melhor amigo, influenciado pela mãe.

Todos os questionamentos ganharão uma força descomunal dentro de Asher, de forma que ele não consegue mais negar ou deixar para lá e tais questionamentos envolvem desde o seu afastamento do irmão, ao seu casamento, comunidade e sua função de pastor.
Aquilo era uma espécie de oração, ele pensou. Havia muitos tipos de oração e muitos tipos de crença, e talvez um dia ele conseguisse entender todas elas, mas por enquanto não.
Em meio a tudo isso, Asher tomará muitas decisões, confesso que eu me emocionei e muito nesse momento e é por isso que não vou detalhar muito o que vai acontecer, mas de fato, Asher foi do céu ao inferno e demonstrará suas fragilidades, medos e inseguranças.

Um das decisões é que ele quer encontrar o seu irmão, retomar a relação deles, quer tirar de si todo esse medo e realmente mudar, mudar para aquilo que ele percebe que é o certo. Mas ele não irá sozinho, levará Justin junto com ele e vou dizer a vocês. Durante essa viagem, rumo ao sul, Asher sofrerá muitas mudanças, mas quem conquistou meu coração é Justin.

É impressionante como com apenas 8 anos, Justin consegue ter uma visão tão evoluída da vida, a sua fé, a forma como ele percebe a presença de Deus é surpreendente e com certeza são os momentos que me envolveram mais. E muito da mudança de Asher é responsabilidade dele, mas também dos novos amigos que eles farão durante esse período.

A leitura do livro me gerou um misto de emoções, das piores as melhores e eu amo quando um livro além de me causar tudo isto, me faz refletir sobre a vida. Um outro ponto positivo para mim é que durante a leitura pude acompanhar a mudança dos personagens e o fato de o autor ter trazido para a história um quê de realidade, no sentido de "eles se perdoaram e foram felizes para sempre" ou "tudo de ruim que foi feito foi esquecido e apagado", me fez sentir próxima da história, afinal sabemos que esquecer e perdoar não é algo fácil.

O livro é dividido em quatro partes, elas dividem as fases vividas pelo Asher, tanto que quando terminei a leitura da primeira parte, acreditava que derramaria algumas lágrimas, isso não aconteceu, mas não deixei de me emocionar. A escrita do autor é fluida e chegava a ser poética em momentos que o Justin conduz a narrativa. Uma leitura que vale a pena, que nos faz refletir sobre a vida e que retrata de uma forma interessante alguns tipos de manifestação de homofobia.

E se você descobrisse que viveu muito tempo sob perspectivas equivocadas?
E que foi cruel com uma das pessoas que mais amava no mundo?
Essa é a jornada...
Ao sul dos Estados Unidos, numa pequena cidade do Tennessee, o pastor Asher Sharp tem de encarar o seu próprio passado após uma das mais violentas enchentes que aquelas terras já enfrentaram.
Então um casal gay pede abrigo ao pastor após ajuda-lo no socorro a outras pessoas, mas perderam tudo na inundação. Asher se vê diante de um dilema, quer abrigar os dois homens mas encara a recusa de sua esposa. Um fato que vai trazer à tona histórias enterradas de sua própria vida, da rejeição ao seu irmão, que era também seu melhor amigo.
Algo que o faz questionar todos os valores daquela comunidade e tomar atitudes de ruptura, que desencadeiam uma série de outros eventos.
Decidido a encontrar o irmão de quem ele se afastou e nem sabe o paradeiro, desejando salvar o filho de um ambiente asfixiante, ele parte numa viagem rumo ao sul. Um percurso em que toda a sua história é passada à limpo, em meio a belas paisagens, novas amizades e descobrindo um mundo imenso, muito diferente do seu, algo que pôde ensiná-lo sobre as coisas mais profundas da vida.
Lido em: Março de 2019
Título: Rumo ao Sul
Autora: Silas House
Editora: Faro Editorial
Gênero: Romance
Ano: 2019
Páginas: 272
Adicione no Skoob | Compre: Amazon 
*Livro cedido pela Editora em parceria*

Encontre-me

Posts relacionados

6 comentários

  1. Oi Mara.

    Achei sua resenha bastante interessante, pois apresentou um livro que ainda não conhecia. Gostei de saber que ele traz questões polêmicas e gera mistos de emoções. Mais uma dica sua que com certeza quero conferir. Obrigada pela dica e parabéns pela resenha, ela despertou minha curiosidade.

    Bjos
    https://historiasexistemparaseremcontadas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Olá tudo bem? Gostei muito da obra, achei a abordagem bem profunda mais sinto que a leitura é necessária, adorei a resenha, e daria uma chance sem dúvida para a leitura!

    ResponderExcluir
  3. Que resenha linda, Mara <3 Ainda não tinha lido nenhuma desse livro e gostei de saber que o mesmo emociona. Adoro livros assim! Vou anotar essa dica.

    Beijos,
    Blog PS Amo Leitura

    ResponderExcluir
  4. Que máximo, essa foi a primeira resenha que li sobre esse lançamento da Faro editorial e posso dizer que você está de parabéns. O texto ficou ótimo e vc conseguiu transmitir seus sentimentos e opinião.
    Beijos e parabéns pela leitura e reflexão.

    ResponderExcluir
  5. Olá, eu estou super animada para ler esse livro. Acho a temática muito interessante e pertinente ao trazer, através da mudança do personagem, essa reflexão sobre como a fé pode ser deturpada nos impedindo de exercitar o princípio mais básico que é o do amor ao próximo. Amei sua resenha.

    ResponderExcluir
  6. Oieeee,
    Finalmente consegui hahahaha.
    Não conhecia o livro, a capa é linda e a premissa é bem interessante, gostei dos assuntos abordados e fiquei bem curiosa com os mesmos, vou deixar a dica anotada e assim que abrir uma brecha me aventuro na leitura.

    Beijokas

    ResponderExcluir