Resenha: Sejamos todos feministas

Oi, Leitores!!!

Finalmente realizei a minha primeira leitura de um livro da Chimamanda Ngozi Adichie e acho que comecei pelo livro correto. Escolhi ele para o Desafio Literário do Aquela Epifania e estou muito feliz com essa escolha.
Este livro é um ensaio adaptado do discurso que ela fez na TEDx Euston. Este ensaio é ótimo para entendermos de forma simples e bem exemplificada a diferença cultural entre os gêneros, o nosso papel na sociedade e o que realmente é o feminismo.
Okolomo olhou para mim e disse 'Sabe de uma coisa? Você é feminista!' Não era um elogio. Percebi pelo tom de voz dele - era como se ele dissesse: 'Você apoia o terrorismo!'
O que acho mais interessante é que ela não se direciona apenas as mulheres, mas também aos homens que podem ser feministas como nós, que podem mudar sua postura e abraçar esta luta. E o cerne de tudo está na educação que temos dado as nossas crianças, é nesta fase que precisamos mostrar que não existe superioridade entre os gêneros.

E ela nos mostra tudo isso, falando de experiências vividas, mostrando que mulheres não precisam se limitar, que e elas podem ser quem quiserem e que os homens não precisam se enquadrar neste esteriótipo de masculinidade criado pela sociedade.


É importante que comecemos a planejar e sonhar um mundo diferente. Um mundo mais justo. Um mundo de homens mais felizes e mulheres mais felizes, mais autênticos consigo mesmos. E é assim que temos que começar: precisamos criar nossas filhas de uma maneira diferente. Também precisamos criar nossos filhos de uma maneira diferente.

A cada trecho lido, pude fortalecer pensamentos e sentimentos, ficando mais alerta a situações tão cotidianas que por muitas vezes não percebemos o quanto são preconceituosas e o mais importante ratifiquei a minha importância enquanto pessoa, enquanto mulher.
Meninos e meninas são inegavelmente diferentes em termos biológicos, mas a socialização exagera essas diferenças. E isso implica na autorrealização de cada um.
A sua escrita é doce e ao mesmo tempo impactante, com colocações reflexivas e cheias de sagacidade. O tipo de leitura que queremos indicar para todos, como um pedido de entendimento, como um convite a luta.

Como Chimamanda, sou uma mulher feliz, que não odeia os homens e que uso não só batom e salto alto, mas qualquer outra coisa, para mim mesma e não para os homens.
O que significa ser feminista no século XXI? Por que o feminismo é essencial para libertar homens e mulheres? Eis as questões que estão no cerne de Sejamos todos feministas, ensaio da premiada autora de Americanah e Meio sol amarelo.
"A questão de gênero é importante em qualquer canto do mundo. É importante que comecemos a planejar e sonhar um mundo diferente. Um mundo mais justo. Um mundo de homens mais felizes e mulheres mais felizes, mais autênticos consigo mesmos. E é assim que devemos começar: precisamos criar nossas filhas de uma maneira diferente. Também precisamos criar nossos filhos de uma maneira diferente."
Chimamanda Ngozi Adichie ainda se lembra exatamente da primeira vez em que a chamaram de feminista. Foi durante uma discussão com seu amigo de infância Okoloma. "Não era um elogio. Percebi pelo tom da voz dele; era como se dissesse: ‘Você apoia o terrorismo!’". Apesar do tom de desaprovação de Okoloma, Adichie abraçou o termo e - em resposta àqueles que lhe diziam que feministas são infelizes porque nunca se casaram, que são "anti-africanas", que odeiam homens e maquiagem - começou a se intitular uma "feminista feliz e africana que não odeia homens, e que gosta de usar batom e salto alto para si mesma, e não para os homens".
Neste ensaio agudo, sagaz e revelador, Adichie parte de sua experiência pessoal de mulher e nigeriana para pensar o que ainda precisa ser feito de modo que as meninas não anulem mais sua personalidade para ser como esperam que sejam, e os meninos se sintam livres para crescer sem ter que se enquadrar nos estereótipos de masculinidade. Sejamos todos feministas é uma adaptação do discurso feito pela autora no TEDx Euston, que conta com mais de 1 milhão de visualizações e foi musicado por Beyoncé.
Lido em: Abril de 2019
Título: Sejamos todos feministas
Autora: Chimamanda Ngozi Adichie
Editora: Companhia das Letras
Gênero: Biografia
Ano: 2014
Páginas: 63
Adicione no Skoob | Compre: Amazon

Encontre-me

Posts relacionados

2 comentários

  1. Estou com este livro no kindle para ler já tem um tempinho, gostei de saber um pouco mais da obra!

    ResponderExcluir
  2. Oi Mara,
    Não conhecia o livro, mas acho o tema mega importante de ser debatido e discutido. Que bom que gostou da leitura, dica anotada para um momento livre.

    Beijokas

    ResponderExcluir