Resenha: A impossível faca da memória

Oi, Leitores!!!

Quando vi a sinopse deste livro, não pensei duas vezes e tinha a certeza de que precisava conhecer essa história, mesmo não tendo sido uma leitura fácil, sei da importância de todos os temas abordados pela autora e acho que todos deveriam conhecer a história da Hayley.

Já aviso a vocês de cara, o livro contém gatilhos emocionais.
Depois de alguns anos, vivendo na estrada com o seu pai Andy, Hayley e ele retornam para a cidade natal dele. Ela tem uma característica fortíssima, não se lembra de nada do seu passado, sejam coisas boas ou ruins e só no desenrolar da história é que vamos entender o que ela fez. Sua forma de proteção foi "apagar" as memórias. Hayley precisa se preocupar com o hoje, deve se preocupar e cuidar do seu pai.

Andy era do exército e todos os horrores que ele viveu, se entregou a depressão, consome bebidas alcoólicas e drogas, tudo isso com o objetivo de esquecer tudo que viu, com um desejo imenso de silenciar todos os demônios que o atormentam.

Hayley está no último ano da escola, mas a última coisa que quer é se dedicar a escola ou até mesmo pensar em ir a faculdade. O pai precisa dela, ela precisa estar por perto, ela precisa cuidar dele, até mesmo quando ele está longe de ser o seu pai. 

Fica claro, que hoje Hayley é muito mais uma mãe do que uma filha, mas infelizmente nem tudo está ao seu alcance. Até mesmo quando conhece um garoto encantador na escola, que está disposto a conhecê-la, ela não quer se permitir a baixar a guarda, afinal se fizer isso, tudo pode dar errado. O futuro nunca fez parte da sua perspectiva de vida, mas agora algo está mudando isso.

Laurie irá abordar temas relacionados com a saúde mental e fará isso de forma primorosa, mostrando todos os feitos que estes transtornos causam na família, são consequências em cadeia e que acontecem de forma devastadora. E acredito que como forma de suavizar essas questões, a autora nos proporciona uma história de amor e lealdade entre Hayley e Finn.

Para mim a obra tem um papel muito importante nos dias atuais, afinal estão em uma sociedade onde o Índice de doenças como depressão, TEPT (Transtorno de Estresse Pós-Traumático) e violências psicológicas só aumenta.
- Não se pode fugir da dor, garota. Lute com ela e fique mais forte.
A leitura não foi fácil, não pelos temas debatidos, afinal sou estudante de psicologia e eles fazem parte do meu dia a dia, mas pelo fato de não ter conseguido me conectar com os personagens, mesmo a história sendo narrada em primeira pessoa pela Hayley.

A adolescente Hayley Kincain e o pai, Andy, passaram cinco anos viajando de caminhão, fugindo das lembranças que os assombram. Agora, estão de volta à cidade natal de Andy para tentar levar uma vida “normal”, mas os horrores que ele testemunhou na guerra ameaçam destruir a existência de pai e filha. De mãos e pés atados, Hayley é obrigada a vê-lo ser lentamente derrotado pela depressão, e se entregar às drogas e à bebida para calar os demônios interiores. É então que seu próprio passado vem à tona, e o presente se estilhaça... anunciando um futuro totalmente incerto.
O que você deve fazer para proteger a vida de seu pai quando a morte o está rondando? Que atitude tomar quando os papéis de pai e filha se invertem? E o que acontece quando aquele garoto encantador e divertido entra no seu mundo sem pedir licença e, pela primeira vez, você se vê pensando no futuro?
Atual, surpreendente, irresistível, A impossível faca da memória é Laurie Halse Anderson no seu auge.

Lido em: Junho de 2019
Título: A impossível faca da memória
Autora: Laurie Halse Anderson
Editora: Valentina
Gênero: Romance/Jovem Adulto
Ano: 2019
Páginas: 352
Adicione no Skoob | Compre: Amazon
*Livro cedido em parceria com a Editora*

Encontre-me

Posts relacionados

5 comentários

  1. Oi Mara! Eu tenho cuidado com livros que tenham gatilhos, porque geralmente quando eu leio, acontece de eu ser mais afetada do que gostaria, então prefiro ter cuidado. Mas eu gosto de como os autores estão abordando esses assuntos, trazem embasamento e pesquisa, não somente jogam os temas de qualquer jeito. Ainda que eu não vá ler esse livro por agora, gostei muito de conhecer!

    Bjoxx ~ Aline ~ www.stalker-literaria.com ♥

    ResponderExcluir
  2. sempre que eu vejo essa capa, eu leio facada ahuhauhuhauhauhauha
    Eu gostei da proposta do livro, principalmente por abordar sobre transtornos psicológicos. Hayley parece ser uma personagem bem madura e responsável e isso fez com eu sentisse vontade de conhecê-la. Fiquei com vontade de ler o livro <3

    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir
  3. Oii tudo bem??

    Achei a premissa bem interessante, e uma pena que não tenha se conectado com os personagens, tenho passado isso ultimamente e é bem ruim.
    Adoro livros com temas fortes e costumam me prender, espero poder ter uma boa experiencia com esse livro.
    Bjus Rafa

    ResponderExcluir
  4. Oi Mara.

    É difícil mesmo quando não conseguimos conectar com os personagens, parece que os temas abordados não consegue ser explorados perfeitamente. Pelo menos é assim comigo, mas gosto de temas fortes. Vou anotar sua dica para conhecer melhor a história. Obrigada pela dica e parabéns pela resenha.

    Bjos
    https://historiasexistemparaseremcontadas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Oi Mara,
    Só de ler sua resenha já fiquei me imaginando travada no decorrer da leitura, uma vez li um livro nacional onde a personagem tinha ataques de pânicos, quase morri com os sintomas e os gatilhos, mas a história parece pesada mesmo, uma pena você não ter se conectado com os personagens.

    Beijokas

    ResponderExcluir