Resenha: Explosiva - Bombshell

Oi, Leitores!!!

Finalmente li Explosiva e meu Deus, Jane mais do que me surpreendeu com tudo o que ela desenvolveu.

Se você deseja ler histórias diferentes, que tragam conhecimento e drama, essa duologia é perfeita para você.

Se você não leu o primeiro livro, esta resenha conterá SPOILER!!!
Após tantas perdas, James Spears está totalmente destruído. ele começa a se entregar as bebidas alcoólicas e por muitas vezes pensou em tirar a sua própria vida, mas viva quem tem amigos. James foi resgatado por seu grande amigo Clay.

Clay está trabalhando no Fundo Halo, uma associação dedicada a desminar regiões com minas terrestres e seu próximo destino é Nagorno Karabakh. Ele sabe que a melhor pessoa para essa missão é James, então ele une duas coisas importantes, tirar o amigo da depressão e salvar vidas. De alguma forma ele o convence e os dois partem nesta missão.

James tem como objetivo ensinar as pessoas daquela região como desarmar as bombas e eliminar todas elas. Nada de amizades, nada de socialização. Mas tudo isso pode mudar com a chegada de Lady Arabella Forsythe.

Arabella, ou simplesmente Bel, é uma menina rica, que sempre teve tudo relacionado a dinheiro, mas nunca recebeu demonstrações de amor e admiração do pai. Como forma de rebelar-se, ela vive aprontando muitas em farras regadas a álcool e drogas. Cansado de suas peripécias, o pai a leva para Nagorno como forma de punição.

Assim que conhece James, uma antipatia mútua surge, porém ela acaba tendo sua curiosidade sobre este homem despertada e ele mantém seu modo operandi, afastamento total.

Porém, as situações mudam, aliás, as pessoas mudam. Com o convívio inicialmente obrigatório, ambos começam a mudar as suas primeiras impressões, conversas acontecem, um desejo de mudança intencional ou não começa a despertar, o envolvimento se inicia, novos sentimentos surgem, mas a todo momento me perguntava, até onde tudo isso vai? 

Meu questionamento era justamente por eu acreditar que eles tinham questões pessoais a serem resolvidas, é tipo: você precisa aprender a viver sozinho, para depois poder viver junto. E em um determinado momento parece que eles concordam comigo.

James precisa libertar-se da culpa e se perdoar por tudo que aconteceu no passado. Bel precisa encontrar-se.  Só assim, talvez, eles consigam construir um caminho para o encontro do amor.

Eu já havia adorado o primeiro livro, Explosivo, apesar de todo o desenrolar da história. Porém, Jane conseguiu me arrebatar neste segundo, mostrando uma realidade tão distante de nós e que por mais que tenhamos empatia, nunca conseguiremos dimensionar o que pessoas que vivem nessas regiões passam. Ela escreveu tudo de uma forma magnífica e real. 

Além disso, ela nos traz personagens reais, qualquer um de nós pode passar por uma situação de luto ou ausência de amor próprio e isso gera uma identificação com os personagens, nos aproxima deles e nos permite compreender os caminhos que eles escolhem.

Uma história regada a amor, lealdade, amizade, respeito, resgate, autoconhecimento, reconhecimento e até mesmo justiça.

O Sargento James Spears não está de coração partido porque ele não possui um. Seu coração foi arrancado em uma tragédia devido a um ataque de bombas na Síria.
Irônico, considerando-se que James é um soldado de elite, cuja especialidade é neutralizar bombas.
Dispositivo...
Eliminação...
Explosivo...
Outros oficiais de eliminação de bombas dizem que EOD significa ‘Eles, Os Divorciados’, mas para James, tudo que ele escuta é ‘Eles, Os Defuntos’.
Quando ele conhece a socialite superficial, Lady Arabella Forsythe, ele a odeia à primeira vista.
Ela é tudo que ele despreza, e completamente o oposto da mulher que roubou seu coração e o enterrou.
Arabella está sonambulando pela vida. Nada mantém seu interesse por muito tempo, nem o excesso de champanhe e cocaína, dormir com príncipes e plebeus, nem mesmo a sua própria família, que está desesperada por reabilitá-la.
Quando duas almas perdidas se encontram no lado sombrio de um mundo que a maioria das pessoas evita, elas se reconhecem nos reflexos quebrados umas das outras. E talvez o ódio seja o outro lado do amor.
Codinome: Sleeping Beauty
Lido em: Dezembro de 2019
Título: Explosiva - Bombshell
Autora: Jane Harvey-Berrick
Editora: The Gift Box
Gênero: Romance
Ano: 2019
Páginas: 220
Adicione no Skoob | Compre: Amazon
Compre: The Gift Box (use o cupom 3leitoras_15)
*Livro cedido pela Editora em parceria*

Encontre-me

Posts relacionados

6 comentários

  1. Olá...
    Ainda não conhecia essa duologia, mas, pelo que você mostrou na resenha parece ser o tipo de leitura que curto, pois, amo histórias que sejam regadas a amor, lealdade, respeito e principalmente autoconhecimento.
    Dica anotada!
    Bjo

    http://coisasdediane.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Admito que olhando a capa desse e do primeiro seria uma duologia que eu não leria, pois me passou uma impressão completamente diferente da que você descreveu na resenha. Não sei se estou em um momento apropriado para essa leitura, mas gostei de como você falou sobre a história e de como os sentimentos são expostos na obra. Fiquei curiosa, confesso.

    www.sonhandoatravesdepalavras.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi Mara!!
    Que bom que gostou da leitura desse segundo livro, pelo jeito mais do que do primeiro não é mesmo? A capa não expressa bem o que a história realmente fala não é? De toda forma acredito que não leria essa duologia, tenho evitado um pouco esse tipo de história, as últimas que li me cansaram demais.

    Beijos!
    Eita Já Li

    ResponderExcluir
  4. Olá, Mara.
    Eu achei que os personagens, justamente por serem imperfeitos e terem seus problemas para resolverem são bem reais e isso também ajuda para que o leitor se sinta próximo da história. Mas no fundo, acho que é um pouco previsível, o que não diminui a qualidade da história, claro.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  5. Oi Mara.

    Estou louca para ler esse e o livro anterior, pois sua resenha está mostrando que contém uma história bem interessante. Ainda mais sabendo que a autora conseguiu surpreender. Parabéns pela resenha e obrigada pela dica.

    Bjos

    ResponderExcluir
  6. Não conhecia esse livro, mas gostei de um ponto que você apresentou na resenha: que você precisa aprender a viver sozinho antes de aprender viver juntos. É exatamente isso! Adorei sua resenha e já vou adicionar esse livro na minha listinha.

    Beijos,
    Blog PS Amo Leitura

    ResponderExcluir