Resenha: Na Minha Pele

Oi, Leitores!!

No mês de novembro, o #DLBaianas teve como tema ler o livro de um autor negro e eu não pensei duas vezes para escolher o livro de Lázaro Ramos, por milhares de razões. Tenho uma admiração profunda por ele, tenho o livro há um tempo e estava mega curiosa pela história.
De início acho que todos pensam que este livro é uma biografia, mas não é, apesar de ter muitas histórias pessoais do autor.

Vejo este livro como uma busca de mostrar, mais uma vez ao mundo, a pluralidade que temos no mundo e o quanto ela é linda e deveria sr vivida por todos.

Na primeira parte do livro, ao ler cada frase e capítulo, a sensação que eu tinha é que estava sentada em uma mesa de bar trocando uma ideia com o Lázaro, sobre a vida, as vivências, o mundo, os sonhos. Descobri coisas sobre ele que não sabia e ri bastante com algumas das suas histórias, mas ao mesmo tempo me emocionei em tantas outras, como uma passagem sobre o Carnaval de Salvador e a batida do Ilê Aiyê. 

Apesar deste lado leve e saudosista da primeira parte, Lázaro já nos traz diversos momentos de reflexão, de forma sutil, mas nem por isso menos importante.

Já na segunda parte, ele é mais direto nas reflexões, nos trazendo exemplos práticos e dados, que para alguns pode ser desnecessário, mas que de forma alguma são. Apenas se traz para o concreto o que muitos ainda tentam negar que existe, o racismo. 

E durante a leitura, percebi claramente o tanto de coisas que ainda tenho a aprender, como frases institucionalizadas tem uma carga pesada, mas que nós enquanto interlocutores não percebemos. Lázaro nos dá uma visão breve e ampla do que os negros vivenciam diariamente e aqui ele não fala apenas da sua história pessoal, mas as de tantas outras pessoas que estiveram em seu caminho de alguma forma.

Uma leitura rica, dura, realista. Um belo soco no estômago, extremamente necessário. Uma lição que muitos acreditam que aprenderam, mas para mim, não aprendemos nem metade ainda. Um livro necessário por muitos e muitos anos, para ser lido por todos, sem exceção.

E ao terminar a leitura, a minha vontade era de dizer "Ô Lázaro, vem cá para eu te dar um cheiro!"


Movido pelo desejo de viver num mundo em que a pluralidade cultural, racial, étnica e social seja vista como um valor positivo, e não uma ameaça, Lázaro Ramos divide com o leitor suas reflexões sobre temas como ações afirmativas, gênero, família, empoderamento, afetividade e discriminação.
Ainda que não seja uma biografia, em Na minha pele Lázaro compartilha episódios íntimos de sua vida e também suas dúvidas, descobertas e conquistas. Ao rejeitar qualquer tipo de segregação ou radicalismos, Lázaro nos fala da importância do diálogo. Não se pode abraçar a diferença pela diferença, mas lutar pela sua aceitação num mundo ainda tão cheio de preconceitos.
Um livro sincero e revelador, que propõe uma mudança de conduta e nos convoca a ser mais vigilantes e atentos ao outro.

Lido em: Dezembro de 2019
Título: Na Minha Pele
Autora: Lázaro Ramos
Editora: Objetiva
Gênero: Literatura Brasileira
Ano: 2017
Páginas: 152
Adicione no Skoob | Compre: Amazon

Encontre-me

Posts relacionados

0 comentários