Resenha: De volta para ela

Oi, Leitores!!

Tem livros que merecem ser lidos apenas pela sua temática e a importância do debate que ele nos oferece. É justamente isso que De volta para ela nos oferece, um entendimento melhor sobre pessoas trans, a sua realidade, como a sociedade reage a isso e consequentemente como nos posicionamos.
Trevor é filho de militar e uma constante em sua vida são as mudanças de cidade de acordo com a missão assumida. Foi assim que ele e seu melhor amigo Brad se afastaram fisicamente, mas o que ele realmente não entende até hoje é porque os laços de amizade e contato foram cortados.

A resposta para sua pergunta será respondida, depois de quatro anos, pois ele recebeu um e-mail do Brad contando que está de mudança para a mesma cidade que Trevor e seus outros amigos estão. Ele está muito feliz por esse reencontro, ele sabe que independente do que houve, a amizade entre eles se manterá, é muito bom ter seu amigo de volta.

Enquanto Brad está de mudança, eles trocam algumas mensagens, Trevor acha que ele está misterioso e escondendo algo, mas nem passa pela sua cabeça o que pode ser. No dia do reencontro, Trevor descobre que Brad agora é Shannon e nada do que eles imaginavam para este dia acontecesse.
Sim, ela mudou desde então. Ela estava diferente agora. Ela era incrível pra caralho.
Trevor acredita que Shannon não confiou nele o suficiente para contar a verdade e se afasta. Esse afastamento gera nela mais um sentimento de repulsa e ela não consegue acreditar que o seu melhor amigo não a aceita como ela é. Mas logo depois, Trevor percebe que a sua atitude não foi bacana, procura ela, fazem as pazes e restabelecem a amizade que sempre tiveram e seus outros amigos também ficam ao seu lado.

Porém, nem tudo foi fácil para Shannon desde que decidiu realizar a transição, muitas pessoas a rejeitaram, tanto que para protegê-la os pais não a matriculam na escola e evitam reencontros com antigos conhecidos. Mas sabemos que se esconder não irá durar muito, os rumores se iniciam, muitas pessoas a tratam mal e isso só a faz se aproximar cada vez mais de Trevor, que além de um grande amigo se torna seu protetor e porto seguro.

Muitas situações irão acontecer, Trevor passará a ver Shannon como ela é e em suas memórias ele nem consegue mais ver o Brad, é como se sempre tivesse sido ela, apenas ela. Seus sentimentos mudam, ele se vê apaixonado por ela e nem imagina que ela já é apaixonada por ele há tempos.
Minha mente deu cambalhotas, tentando descobrir o que ela estava fazendo comigo. Significava alguma coisa? Eu estava tão feliz por ter minha melhor amiga de volta, independente de quem ela era agora?
Eles se envolvem, mas Trevor está cheio de medos e inseguranças e nada disso está relacionado com o fato dela ser uma garota trans, mas pelo medo de mais uma vez perder a melhor amiga.

Uma história cheia de sutileza e sensibilidade, que não romantizou a situação, mas mostra quadros e situações que uma pessoa trans pode vivenciar. O livro nos mostra a realidade destas pessoas, a importância de apoio e o mais importante, o quanto somos iguais e merecemos viver uma vida plena e com completude.

Terminei a história muito emocionada, pois percebi a importância e impacto que um posicionamento em defesa da igualdade faz diferença, reforcei quão pequenas são as pessoas que não conseguem viver neste preceito e o real sentido de amar o próximo.

Trevor Larson é filho de um militar da Marinha. Ele costuma se mudar a cada poucos anos e, graças às mídias sociais, pode ficar em contato com os amigos que deixa para trás. Mas logo depois que deixa Okinawa, seu melhor amigo, Brad Gray, interrompe o contato e desaparece.
Quatro anos e duas bases depois, Brad ressurge e anuncia que sua família está chegando à base de Trevor na Espanha. Mas muita coisa mudou em quatro anos, e Trevor fica surpreso ao descobrir que Brad agora é Shannon. O reencontro não é exatamente o que os dois esperavam, mas rapidamente se reaproximam, ambos aliviados por terem um ao outro de volta.
Só que nem tudo é um mar de rosas. As forças armadas são um mundo pequeno e não há como manter em segredo a transição de Shannon. Os pais alertam os filhos para manterem distância dela. Ela não pode frequentar a escola por medo de assédio ou coisa pior. E embora seus pais tentem esconder isso, ser banidos por seu único círculo social estando a milhares de quilômetros de casa também os está afetando.
Mais e mais, Shannon se apoia em Trevor. Mas ela também está atraída por ele, e ele está atraído por ela também, sentindo coisas que nunca sentiu antes por ninguém.
Trevor está assustado mesmo assim. Não por namorar uma garota trans. Não por prejudicar a carreira ou a reputação do pai capelão. Mas depois de finalmente recuperar a amiga, ele se atreve a levar as coisas adiante e correr o risco de perder Shannon pela segunda vez?

Lido em: Fevereiro de 2020
Título: De volta para ela
Autora: Lauren Gallagher
Editora: Cherish Books Br
Gênero: Romance
Ano: 2020
Páginas: 272
Adicione no Skoob | Compre: Amazon
*E-book cedido pela Editora em parceria*

Encontre-me

Posts relacionados

6 comentários

  1. Olá, tudo bem? Uau, não conhecia esse livro ainda, mas fiquei louca para ler, principalmente por ser uma história emocionante e que tem algo a nos ensinar. Adorei a resenha!

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
  2. Oi Mara.

    Eu adorei a escrita da autora porque ela abordou o tema sem romatizar a situação dos personagens mas com uma leveza maravilhosa. Espero ler outro livro dela. Adorei conhecer sua opinião.

    Bjos

    ResponderExcluir
  3. Nossa Mara com certeza livros com essa temática são interessantes e importantes para esclarecer e dismistificar o tema. Confesso que fiquei curiosa com 'De volta pra ela' enfim valeu pela dica e parabéns pela leitura e ótima resenha 😘😘😘

    ResponderExcluir
  4. Olá, sem dúvida o livro apresenta algumas lições muito valiosas para a humanidade, adorei conhecer um pouco mais da leitura e saber sobre sua opinião, ótima dica!

    ResponderExcluir
  5. Olá, tudo bom?
    Nunca li nenhum livro onde tivéssemos uma protagonista trans, nem que a temática fosse efetivamente abordada, acredita? Fiquei muito curiosa para ler este romance e entender um pouco mais sobre os preconceitos e as dificuldades que passam. Anotei a dica e espero poder ler em breve. Amei sua resenha <3
    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Uau! Eu acho que nunca li um livro com uma temática como essa ou que abordasse uma personagem trans. Gostei bastante da premissa dele e principalmente por saber que não romantizou alguns momentos - o que, geralmente, acontece em muitos livros. Mas o que me cativou mais foi saber que é uma história de sutileza. Fiquei interessada em conhecer.

    Beijos,
    Blog PS Amo Leitura

    ResponderExcluir