Resenha: Flores para Algernon

Oi, Leitores!

Flores para Algernon é o tipo de livro que talvez nunca comprasse, mas recebi ele na Caixa Skoob quando fui assinante durante 2018 e ouvi muitos elogios, mas não me empolguei tanto, mas posso dizer "antes tarde do que nunca". Que livro, um espetáculo!!!
O livro conta a história de Charlie, um homem de QI baixo e considerado "retardado" e ela vê a oportunidade de conquistar o sonho de ser inteligente, através de uma cirurgia revolucionária, mas ainda em fase de testes, era algo como "não tenho nada a perder, vou arriscar".

Após a cirurgia, Charlie passa a enxergar o mundo com outros olhos, afinal a sua linha de raciocínio e entendimento mudaram, ele conquistou o que desejava, mas até que ponto isso vai valer a pena?

Memórias antes esquecidas foram resgatadas, ele passou a questionar sobre tudo e sobre nada e em meio aos seus questionamentos e motivações, foi impossível não trazer tais questionamentos sobre a nossa própria vida. E aí fiquei me questionando, se todos nós, sem exceção, não somos um pouco como o Charlie: olhamos demais o passado, vislumbramos e ansiamos pelo futuro, mas não vivemos o presente!

O livro é de uma sensibilidade sem igual, despertou as minhas emoções, derramei algumas lágrimas e em alguns momentos senti uma tristeza sem igual, acho que tudo isso pela empatia e ligação que tive com o personagem.

O livro é representado pelos relatórios de progresso escritos pelo Charlie, então no início do livro tive um pouco de dificuldade de iniciar, já que ele tinha erros de português, mas foi tipo nas cinco primeiras páginas, depois a leitura deslanchou e me vi completamente envolvida pelos fatos, emoções e reflexões.

O livro é sensível, intenso, profundo e necessário! Uma leitura surpreendente, que me fez rever alguns conceitos, me fez ver o gênero com outros olhos e com certeza entrou para os meus favoritos da vida!

Aos 32 anos, Charlie trabalha na padaria Donners, ganha 11 dólares por semana e tem 68 de QI. Porém, uma cirurgia revolucionária promete aumentar a sua inteligência, considerada gravemente baixa. O problema? Enxergar o mundo com outros olhos e mente pode trazer sacrifícios para a sua própria realidade. E resta saber se Charlie Gordon está disposto a fazê-los.

Lido em: Janeiro de 2020
Título:  Flores para Algernon
Autora: Daniel Keyes
Editora: Aleph
Gênero: Ficção Científica
Ano: 2018
Páginas: 288
Adicione no Skoob | Compre: Amazon

Encontre-me

Posts relacionados

3 comentários

  1. Oi Mara.

    Eu já li algumas opiniões sobre este livro mas ele não tive despertado meu interesse como agora. Gostei de saber que a história é sensível e vou adicionar na lista de desejados para dar uma chance. Obrigada pela dica.

    Bjos

    ResponderExcluir
  2. Só de ler a sua resenha eu senti um apertinho no coração então já imagino como essa deve ter sido uma leitura bastante densa e que te deixou bastante mexida. Essa edição em especial é linda e certamente fica linda na estante, dica anotada!

    ResponderExcluir
  3. Esse livro se tornou um dos meus favoritos da vida e recomendo para todos que posso hahaha. Eu não dava nada pela história, mas a simplicidade do enredo me envolveu e chorei demais rs

    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir